Encarnado e Branco

TVGolo.com - Novos Golos

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Quique Fica

A acreditar no que Fernando Urbano escreve hoje n'A Bola, a SAD quer romper com passado e não dispensar o técnico no final do primeiro ano de contrato Espanhol terá direito a novo período de exames Balança ainda pesa a seu favor.
Pronto, para os muitos que me perguntaram pela minha opinião aqui está: acho bem. É o primeiro passo numa longa guerra que se adivinha até às eleições. Concordo com esta medida. Isto é uma gota no oceano, havemos de discutir ponto por ponto o que falta fazer. Mas manter a equipa técnica parece-me do mais sensato.

Etiquetas:

posted by J G at 10:18 da manhã

17 Comentários:

Eu também sou sempre a favor da continuação dos treinadores. Mas só quando eles são bons. E este não é o caso.
Anonymous Anónimo, at 10:42 da manhã  
Os "encarnados" teriam de indemnizar o treinador espanhol em 2,2 milhões de euros caso avançassem para a rescisão do contrato. O resto seria o gasto com os adjuntos.
Blogger J G, at 10:54 da manhã  
Para mim o que Rui Costa devia fazer era propôr ao Quique mais um ano de contrato, mas salvaguardando que, se no final da próxima época a coisa não corresse bem ele ia embora sem indeminização. Acho que era um sinal muito forte para dentro e para fora.
Blogger Filipe Rodrigues, at 10:56 da manhã  
Sou contra. Manifestamente contra. Não mostrou aptidões "tácticas" (e mesmo a nível de "tratamento humano" com alguns jogadores do plantel) para que mereça a continuidade. E já o disse, Quique é uma figura simpática. Não é é mais nada. Foi um mar de equívocos: jogadores ao serviço de uma táctica e não o contrário, desgaste de Cardozo, instabilidade de guarda-redes, época má de David Luiz, fio de jogo inexistente a poucas jornadas do fim da Liga, não conseguir agrupar gente como Aimar, Reyes, Cardozo, Suazo e Di Maria, em algo de frutuoso a nível atacante para o clube. E não vou buscar o caso do Leo, que imagino não ser tão simples como se quer fazer querer. Qualquer treinador desta Liga faria o mesmo (ou melhor) trabalho com este plantel - que não é perfeito, reconheça-se, mas será o que reúne mais talento dos últimos anos.

Relembro, já agora, o que se passou com Fernando Santos. Aguentou-se uma jornada a treinador na sua segunda época, também em nome da tal "tranquilidade" e "estabilidade". E lembro-me também do caso de Peseiro no Sporting. Fragilizado com a tal época do "quase", teve uma segunda época penosa. Quique, a não ser que ainda atinja o 2º lugar, também entrará cadavérico na próxima temporada.

Ps: O que me intriga e irrita mesmo, e a nível de alguns adeptos e não da direcção, é a compaixão com que treinadores estrangeiros são tratados, comparando com o sem perdão que treinadores portugueses, regra geral, são tratados. Como se tudo o que vem de fora fosse bom. Como se tudo o que vem de dentro fosse mau. Não se entende.

Ps2: Se a defesa de Quique como treinador passar pelo argumento da indemnização - um argumento de peso (os tais 2,2 milhões de euros ou mais) -, admita-se que Quique se ficar, não fica pela "estabilidade" e "continuidade", fica tão só pelo aspecto "financeiro". E levanta outra dúzia de perguntas: porquê arriscar pagar tanto por mês a um jovem treinador espanhol (e sua restante comitiva) ainda de curto currículo, porquê um contrato de duas temporadas? E aqui chamo Rui Costa à baila, o meu último ídolo, mas que não é mais isento de críticas por isso.

Tiago Pires
Anonymous Anónimo, at 11:14 da manhã  
João, acho que o Manuel José vai chegar a um acordo com o Benfica.
Um abraço

Pedro Pinto Estevens
Blogger Pinto, at 11:17 da manhã  
Sou completamente a favor da permanencia da equipa técnica. Estamos a colocar em causa um treinador que fez bons trabalhos em Espanha e acima de tudo um adjunto que ja foi campeao europeu com o Rafa Benitez, sendo mais do que homem dos pinos como certos seleccionadores. De qualquer forma a sensação que me fica é que a contestação é mais da imprensa do que dos adeptos, apesar de haver idiotas a levar lençois para o estadio.
A competência da equipa tecnica fica bem patenteada nas declarações do Luisão e ai vemos também que este foi mesmo um ano zero no que toca a crescimento tactio dos jogadores. É indiscutivel que quase todos os jogadores melhoraram individualmente nesta época (falar de Maxi, Luisão ou Katso é por demais evidente). A meu ver as pessoas dispensaveis da actual estrutura do clube são o sr LFV e acima de todos aquela aberração de nome joao gabriel, que passa uma imagem muito má dos benfiquistas e do que é ser benfiquista, essencialmente porque ele não sabe o que isso é.
Blogger Constantino, at 11:35 da manhã  
Notem o seguinte: se Quique fica, teremos em eleições a tripla Vieira/Rui Costa/Quique.
Vão logo surgir candidatos a sugerir outros treinadores (acontece sempre).
Como o Quique não é bem visto por muitos sócios, o Vieira perde as eleições ( o Vieira ou quem queira manter o Quique depois de Outubro).
Parece-me que a continuidade de Quique vai trazer grandes estragos em Outubro.
O meu voto vai para quem tiver a coragem de prometer o Manuel José (o único treinador que detesta o Peidoso lá do Porco).
Ganhar o Campeonato com Manuel José seria uma machadada de morte no sistema mafioso dos Corruptos e aliados do Lumiar.
Anonymous AntonioRosa, at 12:13 da tarde  
De facto, a continuidade de Quique prende-se com questões estruturais mt. mais graves do que se possa imaginar.

Para mim, a solução à questão que se coloca é mt. clara: demissão da direcção o que implica a antecipação de novas eleições ainda antes do Verão (e já vamos tarde para preparar a nova época!).Estes membros da Direcção, se quiserem, que se candidate, mas se ganhare, aí já têm outra legitimidade validada pelo voto.

Para mim Quique, em termos de futebol e de relações humanas, foi uma desilusão, pior ainda que a passagem de Fernando Santos, porque esse não foi ilusão, foi constatação!

Se a questão é a indeminização, proponham-lhe o lugar de relações públicas ou de director de comunicação para o futebol, porque para isso, de facto, é que ele tem valor, porque está habituado a lidar com os media desde mt novo.

Agora, só discordo do comentário do Tiago Pires e da antecipação do cenário criado por António Rosa é na questão dos treinadores portugueses: é verdade que há diferença de tratamento por parte dos sócios e da imprensa (ver Fernando Santos), mas, salvo raríssimas excepções, os treinadores portugueses são um bluff!

E, companheiro João, registo esse teu súbito apoio ao Quique, mas para isso ter acontecido, diz-me lá:
- o que é que tu sabes, que nós ainda não sabemos?

Abrç
Anonymous Cosme Damião, at 12:46 da tarde  
Se falharmos o principal objectivo da 1ª época do Quique no Benfica (dito por ele próprio na conferência de imprensa de apresentação), ou seja, a qualificação para a Champions, não concordo que ele deva continuar. E, nesse caso, acho que deveria ser ele a colocar o lugar à disposição. Foi o que defendi com o Fernando Santos e mantenho a coerência.
Blogger S.L.B., at 1:39 da tarde  
Escrevo para sublinhar o texto do Tiago Pires. Em completo acordo.

Quanto ao trabalho do Quique em Espanha, penso que o que fez no Getafe é indiscutível. O que fez no Valência é mais do que discutível. Deu-se tempo ao Quique para nenhures, acabou despedido na primeira volta da sua terceira temporada. O objectivo do título ficou sempre pelo caminho. Não comento se foi bom ou mau, mas está longe de ser indiscutível.

Falo sempre duas perguntas:
- Independentemente dos resultados, a equipa evoluiu alguma coisa em relação ao primeiro jogo do campeonato? Hoje somos melhores do que em Agosto?
- Se o problema é estrutural e não do treinador, apontem facores ou acontecimentos concretos que minaram o trabalho do técnico? (Será que Quique viu um jogador seu ser anunciado como futuro Director Desportivo no início do campeonato? Será que viu o Director Desportivo sair na fase decisiva do campeonato? Será que andou a treinar em campos emprestados? Será que teve lesões e mais lesões semana a semana? Será que teve Manducas e Paulos Jorges como reforços? Será que viu os melhores jogadores sairem durante a pré-temporada?´Será que teve jogadores a agredirem-se em campo?).
Anonymous Alexandre Calado, at 2:03 da tarde  
Constantino: achas mesmo q Katsouranis teve evolução com Quique Flores???

O problema da manutenção de Quique é q ao minimo deslize na próxima época vai cair o carmo e a trindade tal como aconteceu com Fernando Santos.

Se conseguirmos o segundo lugar (only in dreams) então a posição de Quique volta a recuperar força, mas alguem acredita nisso?
Blogger Pedro, at 2:03 da tarde  
Pedro: muito sinceramente acho que sim. O Katso teve uma boa primeira epoca no SLB em que marcou 6 ou 7 golos, naquele losangulo manhoso do Santos, com as costas quentes de ter o Petit atras. A epoca passada com o Camacho foi um perfeito desastre, quer a medio centro (nesta altura já ao lado do Petit) quer como central. Ou seja bom como nº8, fraquinho como nº6 onde apenas se valia do bom jogo de cabeça. Pelo que vejo esta época é um jogador melhor tacticamente, compensa muito bem a desorientação do Yebda ou do Martins e mostra boa segurança em posse de bola. Por isso digo que me parece que o Katso evoluiu. laro que isto das opiniões são como as vaginas....a da vizinha é melhor que a minha...
Blogger Constantino, at 2:31 da tarde  
Temos de discutir o Benfica. Muitíssimo. Vamos ter de falar muito, escrever muito, pensar muito pois o cenário, em diferentes horizontes temporais, é péssimo.

Fica pois apenas uma nota, uma questão, para o João e todos os que estão na disposição de continuar a apoiar a ideia de Rui Costa em manter o técnico espanhol.
E se a época que vem começar torta?; e se, mesmo que a equipa apresente algum futebol – o que desde já duvido –, com algumas arbitragens “habilidosas” e “vergonhosas” nos atirem nas primeiras jornadas ao tapete?
A experiência diz-nos (lembrem-se por exemplo da passagem de Jesualdo pela Luz) que um treinador que termina uma época altamente fragilizado não sobrevive na época seguinte aos primeiros sinais de agonia – muito menos em ano eleitoral.

Ai em baixo o JG disse e muito bem: “Não voltámos ao zero, estamos no menos um”. Agora em português: estamos fodidos camaradas; e não é pouco.

[à margem: JG avizinham-se tempos sérios em que a discussão deve ser clara, frontal e ter rosto; não repenses apenas a politica de publicação de comentários. Age – não sei se me fiz entender]
Blogger Pedro Soares Lourenço, at 2:41 da tarde  
Faz-me confusão a mentalidade dos "adeptos" benfiquistas, não sabem se querem jogar bom futebol , se querem resultados.
Muitos dos que ficaram indiferentes com o resultado contra o Estrela , vêm agora bramir contra a forma de jogar contra a Briosa.
O Benfica continuará a ser aquela empresa que contrata os jogadores,treinadores a recibo verde , e é óbvio que ninguém quer trabalhar nessas condições.
Os meus parabéns ao autor deste fantástico blog e ao seu apoio incondicional à equipa.
Anonymous Ricardo Costa, at 3:39 da tarde  
ANONIMO tens toda a razao eleicoes antecipadas já bruno carvalho pra presidente nao sejam burros vamos acabar em 3 ou4 outra vez tamos pior ke os lagartos e iso diz tufo ke vergonha revolucion precisa-se um abraçoi do nuno amaral candidato a presidente com
Anonymous Anónimo, at 5:40 da tarde  
bruno "abutre" carvalho ?
Não me faças rir ó anónimo, não quero abutres do sistems dentro do Benfica, aposto que depois da derrota esfregou as mãozinhas de contente.
Esse senhor que peça ao padrinho azul e branco (de que tanto gosta) 1 emprego.
Blogger Lynch, at 7:40 da tarde  
De forma resumida:

Para mim, Rui Costa é intocável. Por tudo e mais alguma coisa.

Por mim, Quique Flores também poderia continuar, ainda que a não classificação para a 'champions league' - já nem falo do título - seja um duro golpe. É tempo de acabar com o (velho) hábito de mudar o treinador. Isso tem sido apanágio dos últimos 15 anos, certo? Se calhar, é tempo de repensar a fórmula.

Sou a favor de eleições antecipadas. Porque a época tem início em Agosto e as eleições, em Outubro, podem ser um foco de desestabilização tremendo, desde a excessiva cobertura que a imprensa fará do tema, até à instabilidade que pode ser criada para dentro do balneário. Em Outubro, a época levará cerca de 3 meses de competição e seria muito arriscado hipotecar os meses seguintes, caso uma outra candidatura levasse a melhor. Quer queiramos, quer não, sabemos que qualquer resultado, bom ou mau, seria uma 'arma' de arremesso na campanha e o Benfica merece ser discutido a um nível mais elevado, de forma estrutural.

No entanto, eleições antecipadas não significa que o actual treinador e director desportivo não mantivessem o seu trabalho. Até porque gostaria que uma futura direcção, qualquer que ela seja, aproveitasse algum do trabalho feito. Como tenho vindo a referir, o verdadeiro problema está a montante do clube, no topo da pirâmide. Da parte do presidente, seria um acto de benfiquismo a convocação dessas eleições. O contrário, é um acto de egoísmo, típico de quem olha só para os seus interesses pessoais.

Para quem não segue o Catenaccio, gostaria que dessem uma olhadela no meu último post:

http://catenacc10.blogspot.com/2009/04/como-tornar-o-benfica-campeao.html

Cumprimentos.
Blogger Catenaccio, at 8:50 da tarde  

Comentar