Encarnado e Branco

TVGolo.com - Novos Golos

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Benfica 3 - 2 Paços de Ferreira



Não há dúvida que custa muito mais lutar pelo título sem ter penaltis oferecidos quando o empate teima em não se desfazer. Por isso é que há uma equipa com mais pontos que as outras todas. O Benfica teve de lutar, e muito, teve de sofrer, e muito, para cumprir a obrigação de ganhar e manter tudo em aberto em vésperas de ir ao WC.

Estes dois jogos com o Paços para o campeonato ficam na nossa memória pelos muito golos proporcionados. Mas acima de tudo fica registado o estilo mesquinho, feio, e triste que caracteriza a maior parte das equipas do nosso futebol. Nesse aspecto o Paços de Ferreira foi um grande representante do anti-futebol. Diga-se que o futebol defensivo, e as tácticas para perder tempo, fazem parte do jogo. Geralmente são adoptadas por equipas muito inferiores, e sem argumentos. Nada a dizer.
Ora o caso do Paços não é bem esse.
Ontem na Luz o Benfica não chegava ao golo, e o Paços recusava-se a jogar. Foi uma hora a ver jogadores amarelos deitados no relvado. Dava para ir apostando no número do próximo amarelo a "morrer" 3 minutos até à chegada da maca. O guarda redes Cássio até um cartão amarelo conseguiu levar a meio do jogo tal era a falta de vontade em bater pontapés de baliza. Se calhar com mais concentração no jogo o Cássio não tinha feito aquela triste figura no 1º golo.

Mas onde eu quero chegar é aqui: Paços de Ferreira 2008/09 marca 5 (cinco!) golos ao SLB em dois jogos.
Os rapazes fazem uma mão cheia de golos com um tempo de útil de jogo muito reduzido. Ou seja, o Paços recorrendo a um vergonhoso anti jogo mostrou uma capacidade finalizadora de respeito. Se sabem jogar, se sabem marcar golos então porque raio preferem andar deitados no chão? Se esta equipa viesse à Luz de peito feito mentalizada para disputar o jogo a sério, se calhar tinha saído daqui com pontos. É o estranho caso do futebol português.

O Benfica continua a sua epopeia de não marcar golos nas primeiras partes. É outro estranho caso. Ontem também não teve sorte ao ver uma bola devolvida pela trave, mas não conseguiu impôr o seu futebol.

Na forma de jogar do Benfica eu quero dar uma opinião. Aceito que Quique aposte em Aimar com um ponta de lança de início, mas acho que demora muito tempo a reagir durante o jogo. Com o empate teimoso a manter-se não faz sentido continuar a apostar num 4-4-2 sendo que no "2" só há um homem de área, e Aimar anda completamente perdido sem hipóteses de ter bola porque o jogo começa a ser muito directo. Esta é a minha opinião, e por isso não gostei de ver a saída de Cardozo para entrar Nuno Gomes. Foi o paraguaio que abriu o marcador, e não merecia ser trocado.
O golo de Ruben Amorim foi lindo de se ver e festejar. É especial quando um puto que é sócio do clube como nós somos faz um golão daqueles. Já o outro golão da noite dá para rir. Di Maria a cada 10 jogos resolve dar um ar da sua graça e só evidencia a sua falta de inteligência como jogador da bola. Se ele sabe fazer daquelas coisas porque é que teima em ser ridículo a maior parte da época? Eu não entendo, mas espero que se faça um dvd com este golo, e o outro dado ao Maradona, e que se despache este rapaz.

Finalmente, não consigo entender como é que o SLB com dois golos de vantagem acaba com o credo na boca e cada vez que a bola vai a meio campo o adversário chega à nossa baliza pronto para estragar a noite.
Enfim, uma noite de emoções, uma vitória sem penaltis oferecidos, e por isso saborosa.
Venha o jogo mais apetecido.

Etiquetas: ,

posted by J G at 10:26 da manhã

8 Comentários:

Então e o concerto dos Oasis??
Blogger Catenaccio, at 11:19 da manhã  
Foi uma vitória importante e que, apesar de previsíveis dificuldades por o nosso presidente se ter mais uma vez insurgido contra a corrupção que há no futebol português, pelos 3 pontos, pela emoção na 2ª parte, pelas bifanas na Ti Rosa e pelos golaços, fez valer a pena ter ido ao estádio no dia em que tantos como eu conseguiram convencer um companhia para ir ao estádio.
Força Benfica, vence por nós!
Nós só queremos o Benfica campeão!
PS – Pra semana (Sábado) é o derby no wc do alvalixo contra a porcaria dos queques rastejantes do lumiar que têm camisolas iguais às barracas da praia da nazaré…ai os nervos que já me estão a dar…
Anonymous djeiti, at 11:39 da manhã  
O que me faz rir no golo do Di Maria é que a bola mal chega à baliza. O puto acerta na bola com toda a sua força e esta ainda bate no chão antes de tocar a rede. Estivesse o cassio bem colocado e agarrava sem problemas. Agora adivinham-se mais 25 remates (ou bufinhas) de fora da area por jogo a tentar repetir a façanha. Ah, um jogador que tem a potencia de remate do lingrinhas, tentar fazer um golo daquela distancia é confir muito nos deuses ou então falta de inteligência. Neste caso deu-se bem, mas em 2 anos, foi a primeira vez.
Blogger Constantino, at 12:03 da tarde  
Mais do q o golo o pormenor mais deliciodo de Di Maria foi a forma sublime como dominou de primeira, sem bater no chão, um chutão que Luisão fez lá de trás para a corrida de Di Maria. Foi lindo.

É esta qualidade técnica q me faz desesperar com o argentino. Tem tudo para ser dos melhores do mundo menos a inteligência de decidir bem.
Blogger Pedro, at 12:18 da tarde  
e nunca mais é sábado!!!Que nervos só de pensar que vamos ter de aturar os protobétos com camisas às riscas!! já se sabe, se o benfica ganhar, foi o árbitro!!
Anonymous Anónimo, at 2:12 da tarde  
O jogo foi tão mau e tão deprimente que nem a grande qualidade de dois dos nossos golos me animou. O meu único consolo no fim do jogo era pensar que se aqueles fdp's não tivessem perdido tanto tempo durante o jogo, ainda podiam ter tido tempo para empatar...
Anonymous jag, at 5:22 da tarde  
Gostei do festejo do Di Maria. E do Ruben. Ele já tinha dito que queria marcar um golo na Luz. Nós agora queremos é mais.

Jaime
Anonymous Anónimo, at 5:44 da tarde  
Oh João, o Di Maria vai dar jogador. Pena é que no nosso clube não haja a paciência que há noutros. O Man U e o Arsenal têm essa paciência e depois aparecem os Henrys e os Fabregas ou os Walcotts. O Di Maria não vai ser como o Messi nem como o Aguero mas pode muito bem dar um grande jogador. É uma questão de tempo de ele aprender a controlar uma certa ansiedade que tem em fazer tudo bem. Ele quando aprender a largar a bola de primeira e ganhar uns quilinhos de massa muscular podemos ter um jogador de grande categoria.
Blogger Miguel, at 12:32 da manhã  

Comentar