Encarnado e Branco

TVGolo.com - Novos Golos

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

5 Anos de Vieira: Entrevista ao Site do Clube

Quase a cumprir o quinto aniversário como presidente do Benfica, que balanço faz destes cinco anos?
Quando assumi as funções que hoje desempenho no Sport Lisboa e Benfica, fi-lo numa perspectiva de missão. A conjuntura era difícil e as dificuldades eram conhecidas, mas também sabíamos da determinação e da vontade que tínhamos em reerguer o Benfica. Tenho orgulho no trabalho realizado e na resposta que conseguimos dar a todas as dificuldades que foram surgindo – e acreditem que foram muitas. Voltámos a dar ao sócio o lugar de destaque que ele tem direito dentro do universo do Clube. Recuperar a ligação dos sócios ao Clube foi uma das minhas principais preocupações. O Benfica pertence-lhes e eles passaram a senti-lo. Não é por acaso que outros clubes se queixam de falta de militância, mas não é um fenómeno recente, já se passa há anos. A grande diferença é que no Benfica investimos nas pessoas. O Benfica tem a ver com pessoas! Uma realidade que muitos outros clubes esqueceram! Outro aspecto muito importante é que recuperámos um valor que se tinha perdido: a credibilidade. Estas duas são apenas algumas das marcas que as direcções a que presidi souberam deixar. Estes cinco anos são fruto do trabalho de uma equipa, porque, tal como no futebol, a individualidade é necessária, mas é a equipa que vence jogos. Essa foi uma das minhas prioridades: dotar o Sport Lisboa e Benfica de uma estrutura profissional que conseguisse dar resposta as necessidades sentidas. Não foram anos fáceis, mas foram tempos de um desafio constante em que foi definida uma estratégia clara que nos permitiu chegar até aqui. Sempre acreditei, e continuo a acreditar, que é possível vencer qualquer dificuldade quando temos fé em nós próprios, quando não nos damos por vencidos. Foi, fundamentalmente, esta maneira de pensar e de agir que trouxe para dentro do Benfica. Portanto, apesar deste rápido balanço que considero, sem falsas modéstias, positivo, o meu inconformismo obriga-me a centrar-me no que ainda falta fazer.

Alcançou os objectivos propostos?
O mais positivo destes cinco anos creio que se pode resumir numa palavra: credibilidade. Foi uma das batalhas mais duras que enfrentámos. Traçámos um rumo, feito de rigor, com critérios de avaliação e muita exigência. Só assim conseguimos ultrapassar o descrédito a que o Sport Lisboa e Benfica tinha chegado. Todo o esforço que foi feito apontou na recuperação da ‘marca’ e no crescimento do Clube. Foi um período em que resolvemos e pagámos os custos dos inúmeros processos judiciais herdados do período mais negro da nossa história. Regularizámos salários em atraso que encontrámos, nomeadamente junto de muitos atletas do Clube. Pagámos as dívidas a fornecedores, na ordem dos vários milhões de euros. Tudo isto, sem nunca limitar a estratégia de crescimento e desenvolvimento do Sport Lisboa e Benfica, que tínhamos definido. É evidente que quando olho para esta realidade e a comparo com o que hoje vivemos, com as contas auditadas e consolidadas, é natural que tenha orgulho no caminho que foi percorrido até aqui!

Alguma coisa que gostaria de ter concretizado e não conseguiu?
Era difícil ter feito mais do que foi feito neste espaço de tempo. É evidente que no capítulo desportivo, nomeadamente a nível do futebol, gostaria de ter conquistado mais títulos, mas nunca podemos perder de vista a conjuntura em que encontrámos o Clube e que, evidentemente, condicionou todas as nossas melhores aspirações. Para o futuro, espero continuar a desenvolver o Sport Lisboa e Benfica, consolidar os novos projectos, como a Benfica TV, mantendo o Clube no caminho da inovação e do pioneirismo a nível do desporto português. A tudo isto quero acrescentar os êxitos desportivos que nos têm vindo a escapar nos últimos anos!

Como tem acompanhado o desempenho da equipa de futebol?
Com optimismo. Trata-se de um grupo de qualidade, que tem demonstrado uma grande determinação e empenho, mas que vai precisar de mais algum tempo para demonstrar todas as suas capacidades. A equipa tem crescido de semana para semana e o apoio dos adeptos tem sido fundamental para esse crescimento. Quando há trabalho, o fruto desse trabalho acaba sempre por aparecer, e é isso que vai acabar por acontecer este ano. Tenho a certeza que mesmo que aconteçam alguns percalços no meio do caminho, esta equipa vai contar sempre com o apoio de todos.

Se pudesse alterar alguma decisão que tomou no passado, mudaria muitas coisas?
Quando se olha para trás é normal que passados alguns anos se tenha a tentação de dizer ou pensar que em determinadas situações poderíamos ter agido de maneira diferente. Fácil seria tomar decisões conhecendo as suas implicações no futuro, mas como ninguém tem esse dom, não vale a pena perder muito tempo com cenários desse tipo, mas no geral, e vendo o conjunto destes cinco anos, era difícil fazer de forma diferente.

O que é que ainda falta fazer para ter o Benfica que idealizou?

O Sport Lisboa e Benfica é um projecto que nunca se completa. Haverá sempre coisas a fazer, aspectos a melhorar, novas soluções a implementar. O Benfica é um projecto intemporal, independentemente das pessoas que estiverem à frente do Clube. O que é importante é garantir a seriedade das mesmas e evitar erros do passado. As pessoas devem chegar aqui para servir o Clube e não para servir-se dele.

Como gostaria de ser recordado no futuro?

Como alguém que se dedicou de alma e coração ao Sport Lisboa e Benfica e que tudo fez para engrandecer o nome e a história do nosso Clube.

Etiquetas:

posted by J G at 11:24 da manhã . | link | 0 Comentários

Taça de Portugal

Benfica-Desp. Aves, dia 10 (20.30 h), na TVi

Etiquetas:

posted by J G at 11:10 da manhã . | link | 0 Comentários

Um Clube Diferente!



Etiquetas:

posted by J G at 10:23 da manhã . | link | 4 Comentários

5 Anos de Vieira: Cumpriu

Redução das dívidas ao fisco (em 2003, no valor de 76 milhões de euros)

Aumento do número de sócios (assegurou o recorde do Guinness, contando neste momento com mais de 170 mil associados)

Sustentabilidade financeira que permitiu ao clube renegociar dívidas com a banca e assegurar capacidade de crédito

Construção do complexo adjacente ao Estádio da Luz

Regresso aos títulos no futebol

Construção do centro de estágio

Criação da Benfica TV

Etiquetas:

posted by J G at 10:16 da manhã . | link | 0 Comentários

5 Anos de Vieira: Não Cumpriu

Revisão dos estatutos

Criação do museu

Garantir total autosustentabilidade das modalidades amadoras

A contratação selectiva de jogadores (média de 14,4 por ano, desde 2003)

Continuidade ao título ganho em 2004/05

Etiquetas:

posted by J G at 10:15 da manhã . | link | 0 Comentários

5 Anos de Vieira: Treinadores

Etiquetas:

posted by J G at 10:14 da manhã . | link | 0 Comentários

5 Anos de Vieira: Jogadores

Etiquetas: ,

posted by J G at 9:50 da manhã . | link | 2 Comentários

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

O Golo Cinco Mil

Benfica está a dois golos de atingir os cinco mil no campeonato

O Benfica precisa de marcar dois golos no reduto do Vitória de Guimarães, domingo, na sétima ronda da Liga 2008/2009, para atingir os cinco mil no principal campeonato português de futebol, ao jogo número 2.055. De acordo com algumas contas, o número já foi atingido, mas, para a maioria dos jornais (nomeadamente os três desportivos), a cifra está em 4.999, sendo que a dúvida está centrada em dois encontros: um de 1986/87 e outro de 1994/95.

Em 1986/87, na 30ª e última ronda, o Benfica, já campeão, deslocou-se a Braga e empatou 1-1 com os "arsenalistas", mas, devido a uma invasão de campo, o encontro não chegou ao fim. Posteriormente, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu punir as duas equipas com derrota por 3-0, alegando mau comportamento dos adeptos das duas equipas, pelo que, em 86/87, o Benfica totaliza 50 golos e não os 51 conseguidos em campo.

No que respeita à época 94/95, as dúvidas centram-se na recepção do Benfica ao Sporting: a 30 de Abril de 1995, o clube da Luz perdeu por 2-1, mas, por alegado erro técnico do árbitro Jorge Coroado, o jogo foi repetido. O Benfica viria a vencer o jogo de repetição por 2-0, no Restelo, com um "bis" do brasileiro Edilson, mas a Federação Internacional de Futebol (FIFA) interveio e anulou o segundo jogo, validando o resultado do primeiro.

Face à anulação do 1-1 de Braga (86/87), transformado num desaire por 0-3 para as duas equipas, e à validação do 1-2 com o Sporting (94/95), que "riscou" o 2-0 das estatísticas, o total do Benfica é, assim, de 4.998 - e não de 4.999 ou cinco mil.

Por isso, a equipa comandada pelo espanhol Quique Flores precisa de marcar dois golos, no Estádio D. Afonso Henriques, para atingir os cinco mil, quase dezassete anos depois do golo quatro mil, apontado a 7 de Dezembro de 1991, à 14ª jornada do campeonato de 1991/92.

Não contando com o golo apontado em Braga, a 31 de Maio de 1987, o número quatro mil foi da autoria do médio russo Vassili Kulkov, que concretizou, aos 57 minutos, o segundo golo da vitória caseira face ao Beira-Mar. Yuran inaugurou o marcador e Isaías fez o 3-0 final.

O reduto do Vitória de Guimarães, tristemente assinalado na memória dos benfiquistas pela trágica morte de Miki Fehér, em pleno relvado, em Janeiro de 2004, pode, desta vez, entrar para história por razões bem mais positivas. Caso "fique em branco" ou não consiga mais do que um golo, o Benfica terá nova tentativa na oitava ronda, dentro de duas semanas (15 ou 16 de Novembro), na recepção ao Estrela da Amadora.

O "pantera negra" Eusébio da Silva Ferreira é o jogador que mais contribuiu para o total de golos do Benfica no campeonato nacional de futebol, ao apontar 317, em 301 jogos.

Golos históricos do Benfica no campeonato:
Golo número 1: Alfredo Valadas, a 20/01/35, frente ao Setúbal
100: Alfredo Valadas, a 24/01/37, frente ao Leixões
500: Joaquim Teixeira, a 06/02/44, frente ao Salgueiros
1000: José Rosário, a 05/03/50, frente ao Guimarães
2000: António Fernandes "Yauca", a 17/11/64, frente ao Barreirense
3000: Vítor Martins, a 13/02/77, frente ao Estoril
4000: Vassili Kulkov, a 07/12/91, frente ao Beira-Mar.

Equipas com mais golos no campeonato:
1º - Benfica - 4998 (2054 jogos)
2º - Sporting - 4638 (2054)
3º - FC Porto - 4561 (2054)
4º - Belenenses - 3148 (1926)
5º - Vitória Guimarães - 2648 (1844)

da Lusa

Etiquetas:

posted by J G at 1:51 da tarde . | link | 2 Comentários

Este Está Mortinho...

João Moutinho na GQ

- «o João gostava de jogar no Benfica?»

- «Isso é daquelas perguntas a que não sei bem o que responder, até porque nunca se sabe»

Queres que meta uma cunha ao Rui Costa, puto?

Etiquetas:

posted by J G at 11:06 da manhã . | link | 8 Comentários

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Hoje Joga-se

Por cá brinca-se às Ligas intercalares e Carlsberg.
No resto da Europa não há queixas de jogos a meio da semana e joga-se a sério em Inglaterra, França, Itália e Alemanha.
Em Inglaterra o campeonato é acompanhado pela Sport Tv que faz gala em anunciar a transmissão dos jogos em directo mais importantes.
Eu gostava de saber, como assinante, é porque é que não posso ver o jogo em directo do líder da classificação inglesa!!
Nem assim, em primeiro, o Liverpool tem o respeito do canal pagante!

Etiquetas:

posted by J G at 3:54 da tarde . | link | 4 Comentários

Vigilantes. Objectivos. E Eu Orgulhoso!

Assino o Jornal do Benfica que tem vindo a conhecer melhorias em termos qualitativos desde a chegada de José Nuno Martins.
Fiquei verdadeiramente satisfeito, motivado, surpreendido, e orgulhoso com o editorial desta semana ( o jornal sai às sextas ).
José Nuno Martins dedicou a sua página elogiando aquilo a que chame brilhantemente a rede dos vigilantes bloggers benfiquistas.

O editor reconhece a grande importância que os nossos espaços opinativos, e divulgadores, sobre a vida do clube têm actualmente entre o universo benfiquista. Alerta para a necessidade de se levar a sério os pontos de vista da imensa blogosfera encarnada, com particular destaque para os blogues diariamente activos, onde se inclui este Encarnado e Branco.

Mais importante ainda é o facto de Nuno Martins assumir sem rodeios que a representação oficial do nosso clube na net é limitada a um contrato que prende a imagem do clube a um template, e a um estilo estereotipado. Fica a ideia que estamos atentos e a preparar um futuro mais digno dentro das novas tecnologias.

O facto do editor do nosso jornal, representante da nova área do clube que tanta esperança nos dá ao nível de receitas com a Benfica TV, aproximar-se do universo de bloggers benfiquistas levando a sério o convite para participar em mais um jantar de encontro de bloggers é muito importante para a vitalidade do nosso clube.
Saber que somos lidos, e seguidos atentamente por pessoas inteligentes, e que admiramos, que estão dentro do clube dá-nos motivação, orgulho, e responsabilidade para continuarmos os nossos cantinhos encarnados.
Há muitos e bons blogues dedicados ao Benfica. Uns mais actualizados que outros, uns mais pessoais, outros mais colectivos, mas num todo representamos as ideias, e as opiniões dos benfiquistas activos, daqueles que respiram e vivem o clube todos os dias.

O episódio da retenção das Taças em África denunciada pelo Tertúlia Benfiquista foi um momento muito importante para o reconhecimento da causa benfiquista na internet. Mexeu com o clube, agitou os sócios.
O trabalho fabuloso de arquivo que o Memória Gloriosa vem fazendo é de um valor supremo.
Isto para dar só dois exemplos concretos.

Pessoalmente mantenho este cantinho activo há mais de dois anos e vem no seguimento do trabalho desenvolvido no grande Terceiro Anel.
O que mais me motiva é o facto de todos os dias ter aqui comentários, e na sua maioria bem escritos, inteligentes, e pertinentes. Longe vão os tempos dos insultos gratuitos só por haver opiniões diferentes.
Por aqui também se discute o Benfica. Os jogadores, a direcção, as polémicas. E assim é que é de valor. Pensar o Benfica é aumentar a sua vitalidade.

Nos últimos dois anos já tive a imensa alegria de publicar aqui textos de gente como o Ricardo Araújo Pereira, o Pedro Ribeiro, ou do amigo Rui Malheiro. Já vi o blogue ser destacado em todas as páginas dedicadas à internet dos principais diários generalistas nacionais.
Mas o editorial d'O Benfica desta semana é que me enche de orgulho, e satisfação. Uma grande lufada de ar fresco no nosso Benfica.
Diria que depois disto já podia fechar o blogue, mas com estas palavras de José Nuno Martins a vontade é melhorar as prosas, aumentar as intervenções, e ter cada vez mais orgulho em ser benfiquista.

Para quem não assina o jornal deixo aqui o link do editorial. E um pedido: assinem o nosso jornal que merece bem a vossa atenção semanal.

Link: Vigilantes. Objectivos.

Etiquetas:

posted by J G at 12:18 da tarde . | link | 5 Comentários

Respect Luisão

Assim como defendo Cardozo, hoje gostava que olhassem para estes números publicados ontem n'A Bola sobre o nosso "4" que entretanto foi escolhido para o "11" da semana pelo prestigiado Gazzeta dello Sport.
Luisão merecia muito mais reconhecimento dos benfiquistas que passam a vida a suspirar pela sua venda:

Etiquetas:

posted by J G at 11:20 da manhã . | link | 1 Comentários

Voltar a Torcer Pela Argentina!


Diego Maradona vai ser o novo seleccionador de futebol da Argentina, ocupando o lugar que pertencia a Alfio Basile. A notícia foi esta noite confirmada pelo próprio e também por Carlos Bilardo, antigo seleccionador que assumirá as funções de director-geral.
Maradona, que faz 48 anos nesta quinta-feira, cumpre, assim, um sonho antigo de assumir o comando da selecção argentina, em que terá como adjunto Pedro Troglio, colega de equipa na selecção que marcou presença no Mundial 1990.
in Público

Etiquetas:

posted by J G at 11:01 da manhã . | link | 1 Comentários

terça-feira, 28 de outubro de 2008

A Importância de Cardozo

Este ano, ao contrário da época passada, Óscar Cardozo tem uma forte concorrência interna no Benfica. A um Nuno Gomes em boa forma juntou-se o hondurenho David Suazo.
Ainda assim, é o paraguaio que continua a fazer a diferença no ataque. Depois de um jogo apagado a meio da semana, contra ao Hertha, Quique Flores deixou Cardozo no banco frente à Naval. Sem os tiques de vedeta que lhe valeram um início de época atribulado, marcado por problemas disciplinares, o 7 do Benfica foi igual a si próprio e precisou de apenas 24 minutos para fazer o que Nuno Gomes e Suazo não conseguiram em 90: marcar um golo e desfazer uma igualdade que atrasaria os "encarnados".
Já é o melhor marcador do Benfica e do campeonato, a par de William, Nené e Wesley, com quatro golos. E se o Benfica está, pela primeira vez em três anos, à frente dos rivais FC Porto e Sporting, é à cabeçada fulminante e imparável de Cardozo a três minutos dos 90', que o deve.

E não fui eu que escrevi estas linhas. Vem no Público de hoje.

Etiquetas:

posted by J G at 10:31 da manhã . | link | 7 Comentários

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Benfica 2 - 1 Naval



Duas palavras:
Óscar Cardozo

Etiquetas: ,

posted by J G at 8:53 da manhã . | link | 2 Comentários

Galatasaray e Metalist na Benfica TV

O canal Benfica TV irá transmitir em exclusivo os jogos da Taça UEFA que vão disputar-se na Luz nesta fase de grupos, com Galatasaray, já no próximo dia 6 de Novembro, e Metalist, a 18 de Dezembro. O anúncio foi ontem formalizado pela SAD do clube após decisão em reunião da administração realizada na última terça-feira.

Etiquetas:

posted by J G at 8:40 da manhã . | link | 0 Comentários

LIVERPOOL!


O porto perdeu, o sporting não ganhou, e o Liverpool chegou à liderança da Premier League.
Que belo fim de semana.
Caiu o mítico recorde de 86 jogos sem derrota em casa do Chelsea e a confirmar o fantasma, a última que o Chelsea tinha ficado em branco, há 20 jogos, foi com o... Liverpool!

Etiquetas:

posted by J G at 8:30 da manhã . | link | 3 Comentários

Nápoles

Voltemos a falar do Nápoles. Li por aí após a vitória do Benfica na eliminatória com os italianos que , sim senhor, o Benfica afastou uma equipa de um campeonato superior mas que era uma equipa de segunda. Porque esteve na, lá está, segunda divisão até há pouco tempo, e porque terminou o último campeonato a meio da tabela, e tal...
Então vejam lá a tabela de classificação da Serie A actualizada:

Etiquetas:

posted by J G at 8:08 da manhã . | link | 2 Comentários

domingo, 26 de outubro de 2008

Benfica - Naval

Etiquetas: ,

posted by J G at 4:43 da tarde . | link | 1 Comentários

sábado, 25 de outubro de 2008

5 Anos de Nova Luz

Etiquetas:

posted by J G at 9:15 da manhã . | link | 1 Comentários

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Hertha 1 - 1 Benfica



Não foi mau. Podia ter sido melhor.
Isto resume a passagem do Benfica por Berlim.
Não foi mau porque foi um ponto conquistado contra o adversário, teoricamente, mais forte, e fora de casa, na Alemanha onde o SLB nunca venceu um jogo oficial.
Podia ter sido melhor porque estivemos em vantagem já na 2a parte, e perto de ampliar para 0-2, e com o jogo na mão.
Isto numa noite conturbada. Desde logo o afastamento de última hora de Yebda promovendo Bynia a titular, e as estranhas saídas do jogo de Katsouranis, e Reyes, suponho eu por razões físicas.

Tal como em Nápoles o Benfica voltou a entrar bem no jogo, e se não marcou logo de início foi por mera infelicidade de Nuno Gomes.
De qualquer maneira voltou a chegar à vantagem primeiro que o adversário e chegou a dar a ideia que podia conquistar 3 pontos europeus.
São bons sinais. Tal como em Matosinhos, Paços de Ferreira e Nápoles, e o SLB sai na frente. O problema tem sido gerir essas vantagens. É preciso a equipa crescer mais neste aspecto.
Ontem o empate não foi dramático, um ponto ganho fora num sistema de 4 jogos a pontuar não é mau.
Agora é ganhar os jogos em casa e seguir em frente.

Etiquetas: ,

posted by J G at 10:27 da manhã . | link | 1 Comentários

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Hertha - Benfica

Etiquetas: ,

posted by J G at 9:25 da manhã . | link | 2 Comentários

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Sorteio da Taça

Benfica - Aves

a 9 de novembro.

o sporting recebe o porto.

Etiquetas:

posted by J G at 12:04 da tarde . | link | 2 Comentários

Mudemos a História

Etiquetas:

posted by J G at 11:48 da manhã . | link | 0 Comentários

Candidato-me

Uma das surpresas que os responsáveis encarnados agendaram para domingo, dia do jogo com a Naval (19 horas), e data em que se irá assinalar, em festa, os cinco anos da inauguração do novo Estádio da Luz, será o sorteio de 20 mil euros, em barras de ouro, para um dos espectadores que se deslocarem ao recinto.

Eu acho que devia ser um sorteio restringido a quem só teve menos 5 faltas de presença no total de jogos na nova Luz.

Outro dos prémios a distribuir aos sócios (que pagam cinco euros, para qualquer sector do estádio) na festiva que marca o quinto aniversário da Catedral é uma viagem à Grécia, no avião oficial da comitiva, para presenciar o jogo da Taça UEFA com o Olympiakos, em Atenas (a 27 de Novembro). A borla será do 20.357.º espectador a entrar na Luz: com esse número, o Benfica chega aos cinco milhões de assistência no recinto, em cinco anos (média de 38 mil por jogo).

Etiquetas:

posted by J G at 11:44 da manhã . | link | 0 Comentários

«Vamos a Kiev resolver a eliminatória» – Jesualdo Ferreira

FC Porto, o clube que resolve eliminatórias a meio da fase de grupos da Champions.

Etiquetas:

posted by J G at 11:12 da manhã . | link | 3 Comentários

Convocados para Berlim

Guarda-redes: Quim, Moreira e Moretto;

Defesas: Luisão, Léo, Maxi Pereira, Miguel Vítor, Sidnei e Jorge Ribeiro;

Médios: Balboa, Binya, Reyes, Katsouranis, Urreta, Di María, Yebda e Carlos Martins;

Avançados: Cardozo, Suazo e Nuno Gomes.

Etiquetas:

posted by J G at 12:01 da manhã . | link | 0 Comentários

terça-feira, 21 de outubro de 2008

O Benfica Vende Muito...

Etiquetas:

posted by J G at 2:26 da tarde . | link | 1 Comentários

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Benfica 0 - 0 Penafiel ( 5-3 nos penaltis )



Jogo de taça, adversário acessível, e nós acreditamos sempre em boas exibições e vitórias convincentes.
O clube decidiu atrair público com bilhetes a 5 eur para sócios, e 10 eur para não sócios. O tempo ajudava com um fim de semana de temperatura amena, apesar das chuvadas temporárias. O treinador teve discurso claro, e encorajador explicando o que esperava da equipa escolhida para este confronto. Ou seja , tudo pronto para que o benfica cumprisse com brio, e sem sobressalto, mais uma missão num jogo oficial com adversário da II B.

Faltava o povo aparecer. E o povo apareceu. Estiveram mais de 20 mil adeptos na Luz no fim de semana em que o estádio festejou o seu 5º aniversário.
Tal como no 1º jogo oficial desta nova Luz a noite foi negra. Só não foi tão negra porque se cumpriram os mínimos obrigatórios nos penaltis.

Se algum jogador do plantel do Benfica tropeçar nesta crónica num dos seus potentes portáteis quero que fique a saber que com as linhas anteriormente escritas só sobram culpas para um grupo: adivinharam. Os jogadores.

Não estiveram à altura, e não contribuiram para o engrandecimento do SLB. Isto porque nós, os habituais da Luz, aproveitamos estes jogos para chamar pessoas que nos são queridas, e que habitualmente não frequentam as bancadas, para nos acompanhar numa noite que pensamos sempre à partida ser de festa. Basta olhar para as bancadas e lá estão as crianças levadas por pais orgulhosos, as amigas, as namoradas, os familiares, todos à espera de festejarem ao vivo o que costumam ver só na tv.
E aquilo que é uma boa intenção depressa se torna num acto embaraçoso. Ficamos mais irritados porque não estamos ali sozinhos como é costume. Arrastámos pessoas que entram alegres no estádio e saem tensas preocupadas com a nossa angústia ao longo de 120 minutos. Devem ficar com pena dos habituais, e hoje devem estar a pensar: coitados, se aquilo é assim com o Penafiel imagino nos jogos a doer...

Posto isto, quero agradecer a quem organiza um jogo ao domingo que nos permite sair das bancadas da Luz às 23h30 !!! e chegar a casa sabe-se lá a que horas para no dia a seguir ir trabalhar.
Agradecer aos jogadores que nos conseguem mostrar sempre que é possível piorar os piores cenários, e finalmente ao Moreira por nos ter salvo a noite.

Etiquetas: ,

posted by J G at 10:00 da manhã . | link | 7 Comentários

domingo, 19 de outubro de 2008

Benfica - Penafiel

Etiquetas: ,

posted by J G at 2:15 da tarde . | link | 0 Comentários

sábado, 18 de outubro de 2008

Convocatória para a Taça

Guarda-redes: Moreira e Moretto;

Defesas: Luisão, Léo, Miguel Vítor, Sidnei e Jorge Ribeiro;

Médios: Balboa, Binya, Reyes, Katsouranis, Fellipe Bastos, Rúben Amorim, Urreta e Di María;

Avançados: Cardozo, Makukula e Suazo.

Etiquetas:

posted by J G at 5:17 da tarde . | link | 0 Comentários

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Entrevista de Domingos Soares de Oliveira ao Público

Domingos Soares Oliveira, administrador da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica, trocou em Maio de 2004 a consultoria pelo futebol. Diz que a sua origem sportinguista foi "uma questão explorada por algum tipo de oposição". "O que me faz vibrar no Benfica é o mesmo que faz vibrar qualquer benfiquista", diz este gestor, para quem o clube recebe muito pouco pelos direitos televisivos e tem nos sócios o seu principal activo.

Os direitos da Liga portuguesa estão vendidos até 2012/13. É garantido que o Benfica não renovará contrato com a Olivedesportos depois dessa data?
Essa é uma questão estratégica, que dependerá do que a próxima administração da Benfica SAD vier a tomar como decisão. O próximo mandato ocorre entre 2009 e 2012 e é nesse período que certamente será negociada ou não a renovação do contrato com a Olivedesportos. Não há nenhuma decisão fechada em relação a esse assunto, mas uma coisa é certa: tendo em conta todos os estudos que faz, seja em mercados internacionais ou nacional, seja associado às receitas que os seus jogos geram, o Benfica tem intenção de no futuro melhorar muito significativamente o contrato que tem neste momento. O Benfica recebe 7,5 milhões de euros por ano até ao final do contrato e recebeu um prémio de assinatura que fará com que estes valores possam chegar aos oito milhões de euros. Isto é manifestamente pouco. A média nos clubes europeus é de 50 por cento do total de receitas. O Benfica tem um total de receitas, sem venda de jogadores, entre 80 e 100 milhões de euros.

Portanto, o valor justo seria 40 milhões?
O valor justo seria 40 milhões. Depois poderia dizer-se que o investimento publicitário no mercado português é mais baixo. Podemos ter isso em consideração, mas não é certamente os 7,5 milhões que recebemos neste momento.

Esse valor não será alterado até 2013?
O presidente Luís Filipe Vieira tem sempre dito que os contratos são para respeitar. Se houver vontade do actual detentor dos direitos de propor uma renegociação, não deixaremos de olhar para ela. O Benfica manifestou n vezes o seu interesse em receber mais pelo contrato, mas não é por queremos mais que temos direito a isso.

De que maneira pensa que a crise financeira vai afectar os clubes portugueses?
Não conheço a situação dos outros clubes, mas no caso do Benfica ainda não sentimos isso com as assistências. Em todos os jogos até agora superámos aquilo que tínhamos previsto do ponto de vista orçamental. Também é verdade que tivemos grande jogos até agora, quer na pré-época (Feyenoord e Inter), quer nas competições europeias (Nápoles), quer no campeonato (FC Porto e Sporting). Até agora não sentimos esse efeito. Na adesão aos camarotes sentimos algum efeito ligeiro, mas mais por o Benfica não disputar a Liga dos Campeões. A adesão foi de 90 por cento, um pouco abaixo dos últimos anos, que andava nos 93 a 94 por cento. Podemos é sentir daqui para a frente, mas não vai afectar esta época, porque a receita de bilheteira está praticamente cumprida, porque se cumpre com os grandes jogos.

Há maior risco de impacto no crédito, nas transferências de jogadores ou na publicidade?
O Sporting inverteu um pouco a tendência, mas o Benfica nos resultados que vai apresentar não tem um impacto muito severo da não venda de jogadores. No exercício anterior, em 2006/07, o Benfica apresentou cerca de 15 milhões de euros de lucro, o que foi mais ou menos equivalente ao que obtivemos à venda de jogadores. A dependência extrema que outros clubes têm para equilibrar as contas não existe no nosso caso. Quando surgem boas oportunidades, temos feito alguns bons negócios, que permitem melhorar capitais próprios, ma não é necessidade absoluta para equilíbrio de contas. Todos os clubes vendem jogadores, mas o Benfica aguenta mais um ano se as condições não forem propícias. No crédito, temos sofrido como todos com as variações dos juros, mas o peso dos encargos financeiros é mais baixo do que noutros clubes. O que sentimos dos nossos parceiros é alguma tranquilidade. Nas transferências, os clubes mais pequenos, que se relacionam com Benfica, Sporting e FC Porto, acredito que não terão grandes problemas. Os clubes maiores que estão muito dependentes dos mercados italianos e, particularmente, inglês, poderão ter um pouco mais de dificuldade, mas isso é uma questão de diversificar.

Uma das questões de que se tem falado é a imposição de tectos salariais. Concorda?
Quando se tenta impor tectos salariais é porque não se confia a gestão que os responsáveis do clube fazem. O tecto salarial é um recurso, mas não é uma medida de gestão estratégica. Do lado do Benfica, e este ano a folha salarial aumentou ligeiramente, mantém-se em valores muito abaixo da recomendação do antigo G-14, que era ter uma massa salarial à volta de 50 a 55 por cento das receitas. O nosso total de receitas é 80 a 100 milhões e a massa salarial é inferior a 30 milhões. Haverá clubes em que se segue uma estratégia de maior risco e se os mercados se retraírem pode trazer problemas.

Olhando para o mercado português, qual é o limite que um clube poderá pagar?
Julgo que a questão não se deve colocar assim. Até pelo que li recentemente numa entrevista do presidente do Sporting, a capacidade que o Sporting tem não será idêntica à do Benfica. Além disso, há clubes que têm 20 a 25 jogadores e outros tem 60 jogadores. Sei que há jogadores que têm custos de dois a três milhões de euros por ano, mas é muito diferente se esse jogador custou 20 milhões ou chegou a custo zero.

Sócios investem 12 a 14 milhões de euros por ano

O Benfica fez dois empréstimos obrigacionistas. Tem mais alguma operação do género?
As duas operações correram bem. Esta última, em 2006, foi um sucesso, porque a procura foi praticamente o dobro daquilo que foi disponibilizado ao mercado. A procura foi de 39 milhões e disponibilizamos 20 milhões. É natural que continuemos com a política de disponibilizar aos adeptos do Benfica este tipo de instrumentos, que têm remunerado razoalvelmente bem quem investe no Benfica.

As acções do Benfica na bolsa estão abaixo de metade do preço de lançamento. Está satisfeito com o comportamento na bolsa?
Não estamos satisfeitos. Quem investiu cinco euros há sete ou oito anos e neste momento vê as acções a valer pouco mais de dois euros, não podemos estar satisfeitos. O comportamento das acções do Benfica não tem correlação directa com os resultados da empresa. Em Outubro do ano passado, divulgámos um resultado recorde do Benfica, com cerca de 15 milhões de resultados positivos, e a acção não mexeu. O que influencia o valor da acção é muito mais emotivo e muito menos racional. Creio que haverá um momento de maior maturidade, em que os mercados vão valorizar mais o que a empresa vale e não tanto os resultados de a bola bater na trave.

Já ouvi colegas seus da SAD dizer que é sempre uma possibilidade retirar as acções da bolsa. É realmente uma hipótese?
Os clubes ingleses já passaram por este processo. Em termos teóricos, não podemos rejeitar esse cenário. No caso concreto do Benfica, não estamos perto disso acontecer, até porque um dos nossos maiores activos são os sócios do Benfica. Todos os anos investem, sem qualquer retorno, 12 a 14 milhões de euros e não pedem um dividendo financeiro. Só querem um dividendo emotivo. Isso é único em termos nacionais. A dez anos de distância, significa que temos um accionista que investe 130 ou 140 milhões de euros e que nada pede em troca. É uma situação incomparável termos tantos sócios activos: 177 mil. Há naturalmente sócios, como os infantis que não pagam quota, e sendo a quota média à volta dos 100 euros.n

Etiquetas:

posted by J G at 5:55 da tarde . | link | 0 Comentários

Entrevista de Domingos Soares de Oliveira ao Público (parte 2)

O Benfica fez um investimento à volta de 25 milhões de euros e ainda tem no plantel, por empréstimo ou sem ter comprado a totalidade do passe, jogadores considerados caros, como Reyes e Suazo. Como surgiu esta capacidade?

Não há assim uma diferença tão grande entre o que investimos este ano e nas épocas anteriores. Em temporadas anteriores, comprámos muitos jogadores, se calhar por valores mais baixos, mas, se fizermos o somatório, vemos que não andam muito longe dos 25 milhões de euros. Este ano gastámos um pouco mais, mas não foi uma diferença drástica em relação a anos anteriores, mas vendemos menos, apesar de haver propostas para vários jogadores. Acho é que - e isto é um mea culpa generalizado - as contratações foram mais criteriosas. Houve uma preocupação muito grande por parte do responsável do futebol, Rui Costa, em procurar jogadores com provas dadas ou eventualmente miúdos, como o Sidnei, que são já claramente confirmações e referenciados pelos grandes clubes europeus. Esta aposta em jogadores com provas dadas é um trabalho meritório, porque se tem de convencer o jogador não só pela questão salarial, mas também por vir para um mercado mais pequeno, em que pode disputar um Benfica-Nápoles mas também um Leixões-Benfica. É preciso dose muito grande de tempo para convencer os melhores jogadores, não a virem para o Benfica, porque o nome vende sozinho, mas para virem para o campeonato português. É inquestionável que a qualidade dos nossos jogadores, como Reyes e Aimar, vem trazer um acréscimo de qualidade ao campeonato português.

Não ter vendido jogadores e ter investido mais significa uma aposta de risco?
Fizemos investimentos e eles têm ou não retorno. Todos os meses fazemos uma análise do valor do passe dos jogadores. E das aquisições que fizemos nos últimos três anos, haverá uma ou duas situações em que o Benfica não conseguiu recuperar no mercado o que pagou, mas a esmagadora maioria dos casos poderemos vender por um valor superior ao que comprámos. O Simão, por exemplo, foi uma aquisição muito cara, rendeu durante cinco anos e vendemos com mais-valia significativa. Por isso, risco era não conseguir colocá-los amanhã no mercado pelo valor que comprámos ou até com uma certa mais-valia.

Esta valorização, no entanto, também pode ter um lado negativo, nos casos, como Sidnei e Reyes, em que o Benfica não adquiriu a totalidade do passe. Se avançar para a compra do resto do passe, poderá ter de pagar mais caro?
Não lhe posso mais, mas são situações que estão acauteladas.

Nestes dois casos, pretendem avançar para a compra do restante passe?
Não lhe posso responder.

O Benfica pode não vender jogadores no final da temporada?
Pode.


Mesmo num cenário em que não se qualifique para a Liga dos Campeões?
É um cenário que não está a ser equacionado, como, sejamos honestos, também não estava para esta época. Numa situação de participação na Liga dos Campeões, conseguimos ter as contas razoavelmente equilibradas. Fazer a venda de um jogador pode dar-nos maior capacidade de investimento, mas se não fizermos não temos grandes problemas. Num cenário de não participação na Liga dos Campeões, obrigará a reajuste, mas não muito significativo.

Eventualmente vender um jogador?
Eventualmente. Mas também é preciso dizer que as duas participações que tivemos na Liga dos Campeões, em 2005/06 e 2006/07, atingimos 15 a 16 milhões de euros. Se formos à Taça UEFA, esse valor não desaparece, é menor, mas também tem um peso significativo. Só a eliminatória do Benfica-Nápoles deve ter rendido qualquer coisa como 1,5 milhões de euros. Vamos continuar a ter bons jogos em casa. No mínimo, metade do valor da Liga dos Campeões vai ser atingido e se formos às meias-finais poderemos estar perto dos 16 milhões de euros.

Mas verdade é que os clubes portugueses estão a conviver a partir deste ano com uma situação em que apenas um se apura directamente para a Liga dos Campeões. Isto tem um impacto importante?
Tem e vai certamente obrigar a reajustes. Os grandes clubes conseguem manter o seu ritmo de investimento e de custos estando um ano fora da Liga dos Campeões, mas não o conseguem se estiverem ausentes de forma continuada. Destes três clubes, só dois, ou eventualmente um, estarão de forma regular e continuada na Liga dos Campeões. É um problema que tem muito a ver com a debilidade do nosso campeonato em receitas televisivas, porque se tivesse a capacidade de um Villareal, Sevilha ou Atlético de Madrid de assinar contratos de 40 ou 50 milhões o peso da Liga dos Campeões seria menor.

No mercado de Janeiro, o Benfica vai contratar alguém? A posição de lateral-direito é deficitária?
Essa é uma decisão que compete em exclusivo ao departamento de futebol, mas se quiser reajustes haverá capacidade do Benfica.

"Não seriam precisos grandes investimentos em estádios para o Mundial 2018"

Os clubes continuam à procura de novas receitas. Ceder o nome do estádio a uma empresa continua a ser uma hipótese, à semelhança do que foi feito com o centro de estágios, ou o lado sentimental sobrepõe-se?
Não quero desvalorizar o lado sentimental, mas quando cedemos um naming, seja ele do centro do estágio, de bancadas ou de pavilhões, estamos a maximizar a receita do Benfica, para que possa investir no futebol, que é o que gera emoções. Não abandonámos esse caminho. Temos continuado a fazer propostas no mercado. São difíceis e complexas porque envolvem valores significativos, mas posso dizer que neste momento estamos a discutir essa solução com mais do que uma entidade. Não temos tido o resultado que queremos, mas não abandonámos esse cenário.

No caso do centro de estágio, essa receita valeu cerca de 15 milhões de euros...
Normalmente, não falamos dos valores dos contratos, mas é um valor significativo.

Quanto mais valerá o estádio do que o centro de estágio?
Um bom bocado mais.

O dobro o triplo?
Prefiro não dizer.

O estádio foi um dos grandes investimentos. Recordo-me de dizer que o estádio se paga a si próprio. Como é que isso foi feito?
A estratégia do Benfica tem sido um pouco diferente da dos outros clubes. O estádio custou cerca de 160 milhões de euros, incluindo todas as infra-estruturas adjacentes, como os pavilhões, as piscinas, o campo sintético. Na última reformulação do project finance, tínhamos em dívida 50 e tal milhões de euros às entidades financeiras e mais 15 milhões de euros à Somague. Quando dizemos que o estádio se paga a si próprio, quer dizer que o somatório de todos os contratos de namings e de arrendamento de espaços comerciais, que está cem por cento ocupada, é suficiente para permitir pagar o conjunto de prestações que faltam. Quando acabarem estes contratos, teremos outros, que permitem ter mais dinheiro disponível para investir na nossa actividade principal.

Quando é que o estádio estará pago?
A operação com a Somague termina em Janeiro de 2010. E no caso do project finance, 95 por cento estará pago até à mesma altura e o resto estende-se até 2013.

Já que falamos em estádios, a possibilidade de Portugal se candidatar à organização do Mundial 2018 juntamente com a Espanha está a ganhar força. Um estádio com 14 anos estará apto para receber Mundial sem grandes investimentos?
Estádios com 14 anos são estádios jovens. Há que entender que a duração dos estádios é de 40 anos. E em todas as deslocações internacionais que temos feitos e nas recepções de outras equipas e até de organismos como a UEFA, todos dizem que este estádio é moderno e continuará a sê-lo por muito tempo. E se olharmos para a organização do Euro na Suíça e Áustria, já passaram quatro anos e não são estádios mais modernos do que os nossos. Por isso, penso que não seriam precisos grandes investimentos.

Organizar um Mundial seria um bom projecto para o país?
Em conjunto com a Espanha temos muito a ganhar. Portugal é um país pequeno, a nossa própria competitividade futebolística interna é sempre limitada a três candidatos, e qualquer acção que tenha uma perspectiva mais ibérica é bem-vinda e pode ter sucesso.

"Não há um único clube que dê os jogos no seu canal"

PÚBLICO: A Benfica TV vai transmitir os jogos da Taça UEFA com o Galatasaray e o Metalist?
Domingos Soares de Oliveira: Ainda não há uma decisão. Desde o sorteio, temos estado num processo intenso no sentido de auscultar o mercado relativamente ao interesse dos canais generalista e da Sport TV em ter o jogo. E, por outro lado, estamos a estudar junto dos nossos patrocinadores principais a possibilidade de viabilizarmos a transmissão no canal do Benfica. Não escondo que a nossa preferência seria tê-lo na Benfica TV, mas não estou em condições de dar essa garantia definitivamente.

Tendo em conta o que foi a experiência do Nápoles, nesta altura quais são as probabilidades de a Benfica TV transmitir estes dois jogos?
Não quero falar em probabilidades. A primeira emissão correu muito bem e não falo apenas das questões técnicas, mas também do ponto de vista financeiro. Agora, também é preciso dizer que quando estamos na Taça UEFA é preciso maximizar as receitas televisivas. Só posso ter o jogo no canal do Benfica se conseguir maximizar as receitas. A nossa primeira escolha é a Benfica TV e só se não conseguirmos viabilizar financeiramente estas duas transmissões é que vamos para outras alternativas.

Não tendo o Benfica os direitos jogos da Liga, da Taça da Liga, da Liga dos Campeões e da Taça de Portugal, como é que vai garantir que o canal não dá prejuízo e é um projecto equilibrado?
Dos 20 maiores clubes da Europa, há 13 têm um canal de televisão. Não há um único clube que dê os jogos no seu canal, porque isso implica uma perca de receita significativa para os clubes. Pelas contas que já vimos, qualquer canal de televisão se põe a funcionar por verbas que variam entre os quatro e os dez milhões de euros e as receitas que obtêm só pela venda das Ligas supera muitíssimo esse valor. Colocar os jogos no canal é perder receita. O Benfica aqui não vai inventar nada, ao não colocar os jogos disponíveis no canal. Agora vamos, pelo facto de ter os diferidos, dar uma perspectiva mais benfiquista dos jogos e o futebol continua a ser o leitmotiv do canal. Sabendo que os custos são na casa dos quatro ou cinco milhões de euros, conseguiremos o equilíbrio tendo acordos de distribuição interessantes. Já fechámos com três plataformas e estamos em discussão com as restantes duas, a Zon e a Cabovisão. Por outro lado, temos de maximizar as receitas de publicidade e já aprendemos que num canal que não é generalista é difícil de conseguir, porque as audiências não são medidas de uma forma tradicional. Por isso, temos de nos socorrer dos nossos patrocinadores, e o Benfica tem cerca de dez patrocinadores, e desenvolver novos pacotes, que inclui não só, por exemplo, o patrocínio das camisolas, mas também um pacote de comunicação. Essa é a estratégia que estamos a desenvolver e a aceitação, não digo na totalidade, tem sido muito boa.

Quanto aos operadores, e essa é questão importante porque o jogo com o Nápoles chegou a relativamente pouca gente, 100 mil telespectadores, no caso da Zon deu a impressão de haver complicações. Há avanços?
A negociação com a Zon esteve parada muito tempo. Desde que confirmámos que iríamos avançar com o canal e assinámos o primeiro acordo com o Meo, não escondo que houve várias manifestações de interesse por parte da Zon. Neste momento, confirmo que estamos de novo em negociações. É prematuro dizer quando estarão fechadas.

Da consultoria e do sportinguismo ao Benfica

Fusão da Benfica Estádio e SAD...
Se esta operação for aprovada pelos sócios e accionistas, vai aumentar o universo da SAD. A SAD deixará de ser uma empresa cujos activos principais são os jogadores, para ser uma empresa que tem jogadores mas também tem um estádio integrado. É essa a via que estamos a traçar.

Passagem da consultoria para o mundo do futebol...
O que mais me entusiasma é o facto de estarmos a trabalhar num universo que não põe limites. Se hoje queremos lançar um canal de televisão, só temos de encontrar os meios. Se amanhã queremos uma estratégia para o canal asiático ou lançar um kit de sócios, só temos de encontrar os meios. A marca é muito forte, talvez a marca mais forte em termos nacionais. Ontem [segunda-feira] alguém me dizia que só a marca Portugal se pode comparar à marca Benfica e admito que sim.
No mundo da consultoria, das multinacionais e das empresas tradicionais, temos é de executar uma estratégia que está definida em Nova Iorque, Londres ou Paris., Há pouco lugar à criatividade. Também há desvantagens. O facto de ser uma marca muito emotiva leva a reacções emotivas, quando o resultado não aparece. O insulto gratuito ou azedos também fazem parte do nosso trabalho. Tudo o que fazemos tem como objectivo último dotar a equipa de futebol do Benfica de melhores condições.
A gestão de um clube e de uma empresa é a mesma coisa, até um determinado ponto. Mas depois há uma coisa diferente. O sócio procura a emoção, o resultado, ganhar campeonatos, enquanto nas empresas procuram o dividendo.

A sua origem sportinguista...
Essa é uma falsa questão. Desde o primeiro dia que me sinto em casa e o que me faz vibrar no Benfica é o mesmo que faz vibrar qualquer benfiquista. Foi uma questão explorada por algum tipo de oposição do que por pessoas da casa. Nestes quatro anos, Benfica teve grande estabilidade. Desde anos 90 e até 2003, teve seis presidentes e desde 2003 teve um presidente, com uma direcção que é mais ou menos sempre a mesma. A esse nível tem havido cumplicidade muito grande. n

Etiquetas:

posted by J G at 5:40 da tarde . | link | 0 Comentários

UEFA Cup Fantasy

Podem fazer as vossas inscrições para a Fantasy League dedicada à Taça UEFA.
A mini liga Encarnado e Branco tem o seguinte código de acesso: 1620-257

Etiquetas:

posted by J G at 12:19 da tarde . | link | 0 Comentários

O Filme do Ano



ano: 2008

país: EUA

género: Documentário

realização: Emir Kusturica

Este documentário foi a grande atracção em Cannes este ano.
Kusturica, duas vezes vencedor da Palma de Ouro, começou a fazer o documentário «Maradona» em 2005, quando o antigo campeão do Mundo estava a lutar contra problemas de saúde e contra os efeitos do consumo de drogas.
Maradonna aparece no filme a denunciar George W. Bush, sentado ao lado de Fidel Castro, à mesa com a família de Kusturica e ainda em protestos anti-globalização.
«Não somos obrigados a pensar como os americanos. Temos o direito de pensar, falar e de nos expressarmos. Todos temos o direito à liberdade», afirmou o craque.
A auto-proclamada Igreja de Maradona, onde são celebrados casamentos e serviços pseudo-religiosos, é mostrada no documentário assim como a multidão de Nápoles, cidade onde atingiu os seus maiores sucessos, que aplaude o craque quando este chega. Isto e muito mais neste documentário… Imperdível.

E agora o melhor. Estão a 2 cliques de o ver:

Parte 1
Parte 2

Etiquetas:

posted by J G at 12:01 da manhã . | link | 7 Comentários

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Além de Portugal

Steven Gerrard continua em grande forma

Alemanha sempre em grande

Etiquetas:

posted by J G at 10:53 da manhã . | link | 0 Comentários

Suores Frios

(Luís Filipe Vieira) Assumiu que Queirós foi desejado na Luz.
Isto escrevi a 18 de Julho depois da entrevista do Presidente à RTP.
Na altura da dança de nomes para novo treinador do SLB discutiu-se muito por aqui qualidades e defeitos dos candidatos. Sempre assumi que Queirós seria uma catástrofe.
Querem agora vir falar-me mais um pouco das qualidades de Queirós?

Etiquetas:

posted by J G at 9:48 da manhã . | link | 2 Comentários

Imprensa Desportiva Pior Que a Selecção



Aguardei com curiosidade para ver a capa d'A Bola. Depois da edição de domingo ter sido inteiramente dedicada a um árbitro italiano que os nossos jornalistas elegeram como culpado de Portugal não ter ganho hoje esperava nova invenção com muita imaginação.
Mas afinal hoje lembraram-se de Scolari!
A capa de hoje deixa-me ainda mais perplexo que a de domingo passado.
Para começar isto nem é original. Se eu fosse um rapaz com a mania da perseguição até ia pedir direitos de autor por esta ideia, já que logo no jogo com a Dinamarca este espaço teve uma saída parecida como podem comprovar no arquivo: portugal - dinamarca

A seguir ao jogo de Alvalade o mesmo jornal explicou à nação ( e nem falo do Record e O Jogo que para mim contam pouco ) que perdemos mas agora estamos a jogar muito melhor!
Pois claro que estamos. Tem sido um regalo para os olhos.
A seguir ao jogo com a Suécia escrevi que andámos 10 anos para trás com este regresso de Queirós. Ou mesmo 20. Hoje não tenho dúvidas nenhumas que andámos 20 anos para trás. E ontem com a Albânia foi mesmo um jogo a lembrar os anos 80. Só faltou vir explicar que jogar contra 10 é muito mais complicado.

Os puristas queriosianos, e os anti-scolari, continuam a argumentar coisas. Coisas parvas como a qualidade do futebol da era Scolari.
Mas o que isso interessa? O que interessa é isto: há um ano depois do empate duplo em casa com Polónia e Sérvia , além de ter defendido Scolari na polémica do soco, eu escrevi que não tinha dúvidas que iamos estar presentes no Euro.
Hoje tenho muitas, muitas dúvidas se vamos ao Mundial. Diferenças. Mas se calhar eu também sou dos burros.

Etiquetas: , ,

posted by J G at 9:27 da manhã . | link | 2 Comentários

Portugal 0 - 0 Albânia

=

Etiquetas: ,

posted by J G at 12:01 da manhã . | link | 5 Comentários

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Portugal - Albânia

Etiquetas: ,

posted by J G at 9:41 da manhã . | link | 1 Comentários

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Camacho

José António Camacho, que já orientou o Benfica em duas ocasiões, vai treinar o Osasuna até ao final da temporada 2008/09, anunciou hoje aquele clube da Liga espanhola.
O clube de Pamplona, onde jogam os portugueses Tiago Gomes e Dady, despediu o treinador José Ángel Ziganda, depois de seis jornadas sem vencer e com apenas quatro pontos conquistados, ocupando o 16º posto da classificação.

Que treine com a motivação da primeira passagem pela Luz, porque da última não tenho saudades.

Etiquetas:

posted by J G at 9:31 da manhã . | link | 6 Comentários

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

O Grande Golo de Katsouranis



uma lamentável alteração no link em html estava a exibir aqui um outro grande golo do Katsou mas mais antigo. Agora está correcto o último grande golo do grego.

Etiquetas:

posted by J G at 4:02 da tarde . | link | 5 Comentários

O SLB nas Selecções

Etiquetas:

posted by J G at 4:01 da tarde . | link | 1 Comentários

Chris Iwelumo e o Falhanço do Ano

Aconteceu no jogo entre Escócia e Noruega. O avançado escocês teve este brilhante falhanço:


e nem vale a pena virem com piadinhas do Nuno Gomes

Etiquetas:

posted by J G at 2:17 da tarde . | link | 2 Comentários

Confiança do "Terceiro Anel" na Equipa


Sondagem do jornal A Bola

Etiquetas:

posted by J G at 9:52 da manhã . | link | 0 Comentários

domingo, 12 de outubro de 2008

Suécia 0 - 0 Portugal

Depois de visto o jogo, depois de lida a imprensa portuguesa de hoje já não tenho dúvidas.
Portugal , a nível de Selecção Nacional, está andar para trás uns bons 10 anos.
Alguém em Londres deve estar a rir-se.
Futebol atraente? A culpa é das arbitragens?
10 anos? ou mesmo 20...

Etiquetas: ,

posted by J G at 11:44 da tarde . | link | 4 Comentários

sábado, 11 de outubro de 2008

Suécia - Portugal

Etiquetas:

posted by J G at 3:57 da tarde . | link | 0 Comentários

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Liga Intercalar

Benfica fará a estreia com o Torreense já no dia 22 e recebe Sporting a 3 de Dezembro
O Benfica vai defrontar os adversários da Liga Intercalar, uma competição que possibilitará maior ritmo aos jogadores que não são regularmente utilizados pelo treinador dos encarnados, Quique Flores, no Caixa Futebol Campus, no Seixal.

O palco dos jogos só será alterado se o técnico entender que não é possível conciliar a normal preparação do plantel com os dias e horários das partidas.

O Torreense será o primeiro adversário dos encarnados, no dia 22 deste mês, ao passo que o Sporting visitará o Seixal a 3 de Dezembro.

Etiquetas:

posted by J G at 6:48 da tarde . | link | 1 Comentários

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

VII Jantar de Bloguiquistas

Conto estar presente novamente neste jantar. Divulgado no Tertúlia Benfiquista:

Depois do interregno da Primavera passada, a “comissão organizadora” (Pedro F. Ferreira, D’Arcy e eu próprio) achou que estava mais que na altura de a blogosfera benfiquista se voltar a reunir para mais um jantar. Afinal já passou quase um ano desde o último e era suposto os repastos serem semestrais. Por isso, decidimos marcar o encontro para sexta-feira, dia 17 de Outubro, às 20h, no sítio do costume, ou seja, o restaurante com a melhor vista de Lisboa: Catedral da Cerveja. Nesse fim-de-semana jogaremos em casa para a Taça de Portugal frente ao Penafiel, mas sendo o jantar numa 6ª feira não haverá conflito de datas. Nunca é demais relembrar que, seguindo a tradição que não foi imposta, mas se impõe por si (cf. aqui e aqui), é melhor avisar em casa que não têm horas de voltar...

Agradecemos que enviem os vossos emails de confirmação para tertuliabenfiquista@gmail.com.

Etiquetas:

posted by J G at 2:13 da tarde . | link | 2 Comentários

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Curiosidades de Arranque de Época

Com o empate frente ao Leixões, a balança encarnada voltou a desequilibrar-se para o lado menos positivo. Ou seja, o Benfica tem agora mais jogos sem vencer, esta época (quatro, 57 por cento) do que vitórias (três, 43 por cento)

O Benfica sofreu o primeiro golo de cabeça da época, tendo, por seu turno, obtido o quarto com o pé direito, precisamente o mesmo número de tentos obtidos com o pé canhoto. Curiosamente, é pelo ar que a equipa da Luz mais marca: 5

No total dos sete jogos oficiais já realizados, o Benfica rematou mais do que os adversários (99 contra 88), mas em termos de remates perigosos assiste-se a uma igualdade: 40/40

Binya estreou-se em jogos do campeonato, em 2008/09. Actuou sete minutos frente ao Leixões, depois dos 13 que registou frente ao Nápoles, na Luz. A lista dos ainda não utilizados fica agora resumida a Moreira, Moretto, David Luiz, Zoro, Makukula e Mantorras

Katsouranis fez a segunda assistência consecutiva para golo. Depois de servir Reyes, frente ao Nápoles, desta feita, diante do Leixões, endossou da melhor forma o esférico a Cardozo. O grego já é o segundo melhor da equipa, neste capítulo, atrás de Carlos Martins (4)

O francês Yebda, uma das revelações do Benfica 2008/09, é o segundo jogador mais utilizado por Quique Flores, até ao momento, tendo ultrapassado Maxi Pereira. O uruguaio, que não defrontou o Leixões, está ainda assim no terceiro posto. Quim é o único totalista

in ABola
posted by J G at 10:26 da manhã . | link | 1 Comentários

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Programa da UEFA

23 Outubro: Hertha Berlim (f)
6 Novembro: Galatasaray (c)
27 Novembro: Olympiakos (f)
3 Dezembro: folga
18 Dezembro: Metalist (c)

Etiquetas:

posted by J G at 1:38 da tarde . | link | 1 Comentários

Benfica no Grupo B

Benfica
Olympiacos
Galatasaray
Hertha Berlim
Metalist Kharkiv

Etiquetas:

posted by J G at 11:05 da manhã . | link | 5 Comentários

Sorteio Europeu Esta Manhã

A partir das 11h

Pote 1:
AC Milan, Ita
Sevilha, Esp
Valência, Esp
BENFICA, POR
Schalke 04, Ale
CSKA Moscovo, Rus
Tottenham Hotspur, Ing
Hamburgo, Ale

Pote 2:
Estugarda, Ale
Ajax, Hol
Olympiakos, Gre
Corunha, Esp
Clube Brugge, Bel
Spartak Moscovo, Rus
Paris Saint-Germain, Fra
Heerenveen, Hol

Pote 3:
Rosenborg, Nor
Udinese, Ita
Feyenoord, Hol
SP. BRAGA, POR
Slavia Praga, Che
Manchester City, Ing
Galatasaray, Tur
Sampdoria, Ita

Pote 4:
Hetha Berlim, Ale
Partizan, Ser
Nancy, Fra
Portsmouth, Ing
Aston Villa, Ing
Racing Santander, Esp
FC Copenhaga, Din
Dinamo Zagreb, Cro

Pote 5:
Saint-Étienne, Fra
Wolfsburgo, Ale
Standard Liège, Bel
Twente, Hol
NEC Nijmegen, Hol
Metalist Kharkiv, Ucr
Lech Poznan, Pol
Zilina, Svk

Etiquetas:

posted by J G at 10:44 da manhã . | link | 0 Comentários

Leixões 1 - 1 Benfica

Afinal, a história repete-se

Resultado igual, final de jogo igual, tudo igual ao jogo do ano passado.
Tudo?

Bem, estatisticamente sim. Mas o contexto é totalmente diferente.
Verdade que o Benfica não consegue vencer um jogo ao Leixões desde o regresso do clube à 1ª divisão. É impressionante, 3 jogos 3 empates.

Mas hoje o Benfica esteve muito perto de o conseguir. Como o futebol é um jogo de ironias um só golo perto do fim pode mudar uma crónica que seria de exultação à capacidade de sofrimento de uma equipa em crescimento, e seria preenchida com exemplos de actos heróicos dos nossos resistentes jogadores. Mas como houve o tal golo esquece-se rapidamente o que todos estivemos a pensar mais de uma hora para cairmos rapidamente naquilo que de mais chato tem o futebol: a realidade pura e dura.

Afinal o triunfo que estivemos prestes a festejar fruto de mais um golo de Deus Cardozo foi anulado por um empate que aponta o dedo a uma exibição, sejamos francos, má do Benfica.
Dentro do negativo podemos sempre achar um dado positivo que é este: actualmente uma exibição má do Benfica foi isto que vimos esta noite. Nada a ver, portanto, com exibições medonhas, ou de pesadelo, com que fomos muitas vezes brindados nos últimos , vamos lá... 2/3 anos.
Uma exibição má porque não soubemos ter o controlo , e posse de bola, que tivemos nos últimos dois jogos.
Mas compreende-se.

O Benfica foi confrontado com um arranque de calendário muito delicado, e respondeu de forma soberba nos momentos de maior pressão, e aperto. Transformou os cinzentos jogos na Luz em duas noites de magia e devolveu a alegria à nação encarnada.

Por falar em magia recuso-me a falar do jogo desta noite sem fazer primeiro uma alusão a um facto que para mim condicionou muito o jogo.
Qual foi o jogador que desiquilibrou os últimos dois jogos? Qual era o jogador que vinha com pé quente? Qual era a grande figura do Benfica nos últimos dois jogos?
E quanto tempo esteve esta noite em campo esse jogador? E de que maneira é que saiu do jogo?!
Pois, é um pormenor importante a ter em conta na compreensão do jogo.

Orfãos de Reyes, os jogadores do Benfica que tão boa conta de si deram no grandioso palco da Luz vacilaram neste novo ambiente.
Pedia-se menos romantismo e mais vigor físico para impôr o nosso jogo.
Aconteceu que o Leixões entrou categoricamente no jogo e atropelou por completo o Benfica nos primeiros minutos de jogo.
Aos poucos o Benfica reencontrou-se, e equilibrou o jogo. Mas , lá está, sem poder contar com Reyes na esquerda. Di Maria fez questão de mostrar (mais uma vez) o quão inofensivo pode ser um puto cheio de truques nos pés.

Com muita felicidade o Benfica consegue chegar à vantagem quando estava a entrar no jogo. Prova disso é que o golo surge num canto que ia originar uma mão na bola escandalosa de um leixonense que o árbitro ignora, e deixa seguir para golo de Cardozo. Desta vez de pé direito.
Estava conseguido o mais complicado, tinhamos sacudido o Leixões para longe da nossa baliza e passámos à condição de vencedores.

Estranhamente o Benfica não conseguiu fazer o que tem feito, segurar e controlar o jogo.
E na segunda parte a desorientação foi total. A equipa recuou muito e muito cedo, defendeu em pressão, não conseguia sair em contra ataque, não conseguia segurar o jogo, e o Leixões exibia um autêntico furacão de futebol ofensivo! Que garra, que motivação, que energia, que resistência. Eu só pergunto isto: se jogassem sempre assim não eram candidatos ao título?! Ou será que estas grandes exibições estão só guardadas para nós?! A ver vamos.

Faltava pouco para o fim e nós sentiamos que a vantagem estava presa por arames. Aconteceu aquilo que Valdano uma vez descreveu muito bem como sendo o medo cénico.
O que é o medo cénico?
É quando a nossa equipa tem que aguentar o resultado e tudo nos parece estar contra nós. O relógio, o árbitro, o público, os comentadores, e os nossos próprios pensamentos que vão transmitindo ao cérebro a ideia de que mais tarde ou mais cedo vamos mesmo mamar o golo. O medo cénico instala-se e a cada jogada que a bola não entra parece que há uma voz que nos sussurra: não entrou agora mas entra daqui a pouco. E o daqui a pouco foi já bem perto do fim também num canto que Wesley cabeceia isolado na marca de penalti de faz o tal golo que todos adivinhávamos.

Foi um mau jogo do Benfica, mas não foi nenhum pesadelo. No fundo os jogadores tentaram manter a vantagem porque sentiram que não estavam com pedalada para o futebol do Leixões que mereceu claramente pontuar.

O campeonato é feito destes jogos. Era bom que o Leixões jogasse sempre assim no seu relvado quando receber os outros rivais. Mas cheira-me que não será bem assim.

O Benfica não chegou à liderança mas colou-se nos lugares cimeiros de um campeonato que no ano passado viu o Benfica andar na casa das dezenas no que a pontos de desvantagem da liderança diz respeito.

Não se esqueçam da maneira como nos arrumaram o Reyes. Tal como já tinha acontecido com o Suazo em Nápoles.
Vem aí nova paragem, e eu acho que em alguma altura havemos de ter os nossos homens todos disponíveis para jogar. Aimar, Reyes, Suazo, e outros. É nisto que temos de pensar.
Estamos optimistas, ou não estamos?
Eu estou.
Estamos na luta e isso alegra-me.

Etiquetas:

posted by J G at 1:52 da manhã . | link | 13 Comentários

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Leixões - Benfica

Etiquetas: ,

posted by J G at 9:48 da manhã . | link | 4 Comentários

Convocados Para Matosinhos

Guarda-redes: Quim e Moreira.

Defesas: Luisão, Léo, Jorge Ribeiro, Sidnei e Miguel Vítor.

Médios: Reyes, Katsouranis, Ruben Amorim, Binya, Di Maria, Carlos Martins, Yebda e Urreta.

Avançados: Cardozo, Makukula e Nuno Gomes.

Etiquetas:

posted by J G at 12:08 da manhã . | link | 6 Comentários

domingo, 5 de outubro de 2008

A Obra Prima de Ibra

P

Etiquetas:

posted by J G at 12:18 da tarde . | link | 2 Comentários

sábado, 4 de outubro de 2008

Futebol Internacional de Fim de Semana (enquanto não chega segunda)

Etiquetas:

posted by J G at 3:14 da tarde . | link | 2 Comentários

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Benfica 2 - 0 Nápoles

Que maravilhosas noites se vivem na Luz por estes dias. Há quanto tempo não nos empolgávamos assim com o nosso Benfica?
Nós nascemos para viver jogos destes. Depois da enorme alegria que foi vencer o eterno rival no passado sábado todos queríamos mais. Queríamos prolongar um estado de alma que nos últimos anos teima em ser sempre curto quando é alegre. Queríamos festejar, queríamos eliminar um clube italiano ao fim de 23 anos , altura em que afastámos a Sampdoria.
Mas acima de tudo queríamos muito assumir que a nossa equipa de futebol está empolgante, alegre, motivada, a jogar bem, a procurar o golo, e a apresentar novos deuses na Luz.

Nuno Gomes disse no fim do jogo que a verdade é que anda a marcar mais golos porque temos melhores jogadores. E disse bem. Este ano acertámos numa mão cheia de reforços.
O destaque total vai para a descoberta de Yebda. A fazer lembrar os bons velhos tempos em que os jogadores chegavam à Luz em perfeito anonimato, e dois meses depois eram ídolos do Terceiro Anel. Yebda é um desses. Na crónica anterior apelidei-o de Stromberg francês e agora repito a alcunha. Que grande reforço para o nosso meio campo.
Então a jogar ao lado de Katsouranis, que reencontrou a essência do seu futebol, o futebol encarnado fica muito equilibrado. Ruben Amorim veio de Belém para segurar um lugar importante no esquema da equipa. Também já convenceu.
Na defesa Jorge Ribeiro teima em não comprometer a arrojada aposta do técnico, embora eu suspire pelo regresso do grande Léo.
Luisão voltou ao seu lugar e mostrou porque é que é imprescendível no eixo. Sidnei continua a crescer a olhos vistos, e Maxi continua discreto e a cumprir.

A aposta em Di Maria com Nuno Gomes à frente foi mais forçada do que pensada, devido a tantas ausências, mas resultou porque o argentino conseguiu irritar os italianos com tanta posse de bola. O problema é que o miúdo é muito infantil. faz lembrar a tal frase do craque que finta onze adversários dentro de uma cabine telefónica mas nunca consegue achar a porta de saída.
Quando Di Maria puser ao serviço do colectivo a sua elevada técnica, e quando tiver força e colocação no remate poderá aspirar a vir a ser alguém no futebol.
Agora quero falar de Reyes.
Reyes não é propriamente uma surpresa. O espanhol já fez grandes jogos pelo Arsenal, e chegou a figura de Selecção espanhola. A novidade é que o cigano de Sevilha parece apostar nesta época para voltar a ganhar um lugar de destaque entre a galeria de melhores da Europa do futebol.
Segundo jogo absolutamente maravilhoso de José Antonio Reyes. Mais um grandioso golo pela esquerda, e uma disponibilidade fisíca durante 90 minutos surpreendente. Tudo para ocupar directamente um lugar no coração de todos os benfiquistas. Assim queira Reyes manter o ritmo.
Aquelas mangas à Poborsky, aquelas fintas pelo corredor esquerdo à Simão, aquele sorriso à Benfica, Reyes tem tudo para ser mais um Deus do nosso olimpo!

Ainda uma palavra para Nuno Gomes que está a fazer um arranque de época como há muito não se via. E para os jogadores que saltaram do banco. Tirando Urreta, que não me convence de todo, os homens que entraram deixaram marca no jogo. Carlos Martins aos poucos, e com muito esforço, começa a entrar no goto dos adeptos. Mais um passe de morte para golo, e atitude muito positiva. Bynia voltou aos jogos europeus e parecia um senhor naqueles minutos finais. Ainda bem. Ainda vamos precisar daqueles lançamentos laterais esta época.

O Benfica está num excelente momento, e nós começamos a sorrir. Sente-se o Benfica na rua, no trabalho, na imprensa. O Benfica que nós amamos.

Etiquetas:

posted by J G at 11:18 da manhã . | link | 15 Comentários

Sorteio

Etiquetas:

posted by J G at 10:03 da manhã . | link | 1 Comentários

É Sim Senhor!

Etiquetas:

posted by J G at 9:45 da manhã . | link | 0 Comentários

23 Anos Depois

Em 1985 vi na luz o Benfica vencer uma forte Sampdoria na Taça das Taças. Graças à derrota por 1-0 em Génova o Benfica afastou os italianos.
Mal sabia eu que iria ter de esperar 23 anos para voltar a festejar uma vitória numa eliminatória contra italianos.
Foi hoje!
Bilhete do jogo com a Samp:

Etiquetas:

posted by J G at 1:48 da manhã . | link | 0 Comentários

Benfica 2 - 0 Nápoles : Em Italiano

O jogo visto pela La Gazzetta Dello Sport

Etiquetas:

posted by J G at 1:45 da manhã . | link | 0 Comentários

OBRIGADO

É o mínimo que posso fazer após me terem feito a vontade.
E mantenho o pedido: queremos mais noites destas!

Etiquetas:

posted by J G at 1:41 da manhã . | link | 1 Comentários

Um Pedido a Quente

É desta! Tem que ser desta.
Que nos calhe o Ajax no grupo e que o jogo seja em Amsterdam.
Tenho 5 dias de férias para meter.

Etiquetas:

posted by J G at 1:35 da manhã . | link | 0 Comentários

Assis, Palhaço, Fala-nos da Tua Carreira Europeia Desta Época

Mas que grande pena o Nuno Assis ver o resto da temporada europeia no sofá.

Etiquetas:

posted by J G at 1:27 da manhã . | link | 1 Comentários

Temos Novo REYE

Etiquetas: ,

posted by J G at 1:13 da manhã . | link | 1 Comentários

Benfica - Nápoles: 2 - 0 Nuno Gomes

Etiquetas: ,

posted by J G at 12:58 da manhã . | link | 0 Comentários

Benfica - Nápoles: 1 - 0 Reyes

Etiquetas: ,

posted by J G at 12:54 da manhã . | link | 0 Comentários

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

A Estreia da Benfica TV

No ar a partir das 18.15 horas
José Carlos Soares e Cruz dos Santos na estreia da Benfica TV Cinco horas de emissão, mas se o Benfica vencer o Nápoles até podem ser mais Jogo pode ser visto no portal Sapo.

OBenfica-Nápoles é o mote ideal para a emissão experimental da Benfica TV, que transmite o jogo através da plataforma Meo, da PT (posição 30), a partir das 20.15 horas. As primeiras imagens chegarão a partir das 18.15 horas e vão estender-se por cinco horas de emissão, embora a vitória dos encarnados possa obrigar a maior cobertura.

A narração do encontro vai estar a cargo de José Carlos Soares, jornalista com experiência em rádio e televisão, que esteve, curiosamente, na primeira transmissão em directo de um jogo de futebol na TVI, precisamente o CSKA Sófia-Benfica (1-3), de 3 de Novembro de 1993. Ricardo Soares, jornalista do site do Benfica, será um dos comentadores, enquanto Cruz dos Santos, ex-jornalista e colunista de A BOLA, abordará dos temas relacionados com a arbitragem.

Sabe-se que cerca de meia centena de países — PALOP incluídos — terão acesso ao jogo, abrangendo sensivelmente 50 milhões de espectadores pelo Mundo.

A nível nacional, 135 casas do Benfica terão também as imagens da primeira transmissão de um jogo no canal de um clube.

Toda a equipa da Benfica TV vai ter acesso a locais que nenhum outro operador teve o privilégio de filmar, desde o hotel, até zonas bem próximas dos balneários, incluindo uma zona mista exclusiva para a Benfica TV.

A emissão estará disponível nos ecrãs do estádio, antes e depois do jogo, e 20 pessoas da Benfica TV, além de outras 60 da GNTS, empresa que operará os meios técnicos, estarão em actividade.

Haverá 15 câmaras, em 22 posições, uma delas na cobertura do estádio, a 62 metros de altura.

Ricardo Espírito Santo será o realizador de uma emissão que contará com três elementos do Gato Fedorento.

Está confirmada a transmissão pelo Portal Sapo, em Estadiovirtual.sapo.pt.

Etiquetas:

posted by J G at 11:15 da manhã . | link | 3 Comentários

Benfica - Nápoles

Etiquetas: , ,

posted by J G at 10:03 da manhã . | link | 0 Comentários

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

A Propósito do Arsenal

Está visto que vencer em Inglaterra não é para todos. Nas últimas visitas de clubes portugueses a Londres (Arsenal) e Anfield Road, já se sabe qual foi o clube que se deu melhor.

Entretanto podem perguntar a um velho conhecido como é que se pode sair do estádio do Arsenal sem corar de vergonha, a marcar golos, e até a vencer:

Superbe But De Geovanni Vs Arsenal
Uploaded by zyzoo10

Etiquetas:

posted by J G at 2:18 da tarde . | link | 3 Comentários

Convocados Para Eliminar o Nápoles

Guarda-redes Moreira e Quim

Defesas Luisão, Léo, Maxi Pereira, Jorge Ribeiro, Sidnei e Miguel Vítor;

Médios Katsouranis, Aimar, Balboa, Rúben Amorim, Urreta, Binya, Carlos Martins, Yebda

Avançados Reyes, Di María, Nélson Oliveira e Nuno Gomesn

Etiquetas:

posted by J G at 2:11 da tarde . | link | 0 Comentários