Encarnado e Branco

TVGolo.com - Novos Golos

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Benfica 0 - 2 Galatasaray



Noite má.
Má exibição, mau resultado.
Não era de esperar uma noite europeia tão amarga. Mas na verdade desta vez o Benfica não mostrou argumentos maiores que o seu adversário. Diga-se que o Galatasaray fez na Luz um belíssimo jogo e venceu com toda a justiça de uma maneira natural e fácil. Os turcos que na 1ª parte pareciam interessados em empatar o jogo, na segunda parte viram que tinham muito mais futebol que o Benfica e partiram para a vitória.
Ao Benfica faltam alternativas a um começo em branco. Isto é, até aqui o Benfica entra bem nos jogos, marca cedo e faz tremer os adversários. Se não é nas primeiras partes, tem sido nas segundas como aconteceu com o Sporting, Nápoles, ou Hertha.
Ontem o golo não apareceu, o rasgo de génio não veio, e o Benfica ficou a zeros.
Deve ser a isto que Quique se referia nas entrevistas que deu ao afirmar que a equipa ainda estava longe do ideal.
Ontem perdemos, e perdemos bem.
Não é grave se for um acidente de caminho. Uma noite amarga todas as equipas têm.
Ontem tivemos uma, espero que não venham muitas mais.

Etiquetas: ,

posted by J G at 10:45 da manhã

8 Comentários:

Fizemos uma boa 1ª parte em que podiamos ter marcado, mas entramos mal na 2ª e a equipa destrambelhou-se por completo com o 1º golo turco A partir dai acabou o jogo para nós. A mim não me preocupa esta derrota (preocupava-me mais se fosse para o campeonato) mas a facilidade com que estamos a sofrer golos (so nao sofremos com o Napoles e com o .... scp). Era importante termos já jogo de campeonato este fim de semana, mas como esta Liga Sagres esta mais tempo parada que a andar, temos que eliminar o Aves e entrar na proxima jornada sabendo que se ganahrmos o nosso jogo temos 90% de hipoteses de subir à liderança do campeonato e não há melhor balsamo que esse para sarar uma derrota. Alias se o Leixoes conseguir tirar um empatezinho em alvalade ficamos com 4 pontos de vantagem para os 2 outros candidatos.

PS - deu gosto ver os adeptos do SLB a aplaudir depois da derrota. Temos que estar presentes em todos os momentos.
Blogger Constantino, at 12:57 da tarde  
Papagaios....
Aplaudir uma equipa daquelas? O esparguette aka Di Maria é muito fraco para jogar ao nível do Benfica.
Blogger Pinto, at 2:34 da tarde  
A minha apreciação, publicada em http://www.catenacc10.blogspot.com/

Desta feita, irei dividir a minha análise em quatro sub-tópicos.

As opções de Quique Flores

Relativamente à equipa que tinha dado bom recado em Guimarães, Quique Flores procedeu a duas alterações: saídas de Ruben Amorim e Pablo Aimar, entradas de Di María e Nuno Gomes, respectivamente. Pode-se argumentar que os adversários, e as circunstâncias do próprio desafio, eram diferentes e, sem mudar o modelo, exigiam uma abordagem baseada numa estratégia distinta. Não deixa de ser verdade. Contudo, a realidade mostrou que o meio-campo encarnado não soube manter a posse de bola e, amiúde, a equipa partia-se num 4x2x4 incapaz de corresponder aos momentos de transição. Diga-se que os melhores períodos exibicionais, desta época, raramente estiveram ligados à presença de dois médios-ala puros, a fazer crer que Ruben Amorim, ou Carlos Martins, devem ser figuras de destaque do lado direito. Isto enquanto Reyes continuar como dono e senhor do flanco contrário. Depois, face ao que tinha alertado como pontos fortes do adversário, teria sido preferível a inclusão da dupla constituída por Pablo Aimar e Óscar Cardozo. Não me vou alongar nas razões – daria para outro post – mas podem esgrimir argumentos através da caixa de comentários.

Um projecto chamado Di María

A derrota pode ser explicada sob diversos prismas. Há quem responsabilize o treinador pelas escolhas técnicas. Há quem refira a dinâmica colectiva ou aponte o dedo a alguns jogadores. Há aqueles que referem a superioridade da equipa turca. Há, ainda, outros que temperam o prato principal - rescaldo - com todas as especiarias - análises - disponíveis. Pertenço a este último grupo, mas gostaria de escrever umas linhas sobre Di María. Cada qual tem as suas 'ovelhas negras'. Quando a maioria tem o seu ódio de estimação centrado em Maxi Pereira, eu perco o meu tempo a pensar como é possível o jovem argentino ter lugar na selecção principal do seu país. Sinceramente, ainda não lhe vi uma exibição de encher o olho, revelando uma imaturidade tal que complica os nervos ao mais pacato dos adeptos. Sendo certo que o médio encarnado precisa de 'crescer' – e é nas partidas de maior dificuldade que se retiram ensinamentos – será mais proveitoso Di María aprender o básico (passe, drible e temporização) nos jogos da Taça de Portugal, por exemplo. No meu entender, não passa de um projecto de jogador, com a vantagem de ter uma máquina propagandística a seu favor. Veremos se, no futuro, Maradona vai na conversa.

A ovação após a derrota

As palmas continuadas, no final da partida, foram um momento típico dos relvados ingleses que acompanhei com a máxima convicção. Não é um resultado negativo que apaga os sinais positivos dos últimos tempos, tendo sido uma reacção colectiva que mostra bem a forma esperançosa como os benfiquistas encaram a época. Felizmente, ao contrário de outros que pintam o seu próprio Estádio, ou agridem os jogadores da sua equipa, o Benfica, e os adeptos, mantêm-se com a confiança inatacável esperando tratar-se, somente, de um acidente de percurso.

A conferência de imprensa de Quique Flores

Mal cheguei ao carro, liguei o rádio na TSF e fui até casa a ouvir a conferência de imprensa de Quique Flores. Mesmo na derrota, classifico o seu discurso com uma palavra: delicioso. As palavras do treinador encarnado foram uma lição de táctica, polvilhadas com enorme objectividade e sinceridade nas respostas. Quando Quique Flores adopta uma postura frontal - relativa às limitações da equipa e à menor prestação de alguns elementos – não é caso para ficar preocupado. Grave seria se o treinador espanhol não reconhecesse os erros e não conseguisse identificar o que deve ser mudado. É por estas, e por outras, que tem marcado positivamente o futebol português. Da minha parte, saúdo o seu comportamento e espero que o 'estado de graça' se mantenha por muito tempo. Como meio de recompensar o trabalho desenvolvido e para alegria de todos nós.
Blogger Catenaccio, at 3:00 da tarde  
É bom realçar que antes das palmas, já após o 2º golo turco o topo sul cerrou os punhos e ecoou por toda a Luz, tentando esquecer uma noite fraca dos jogadores. As palmas continuadas após o jogo foram o corolário dessa alma benfiquista que não encontra igual noutro lado da Luz, independentemente de serem ou não merecidas, esta atitude é louvável e acabou por se estender por todo o estádio. A questão é: se não tem vindo essa atitude do topo sul, será que os jogadores seriam despedidos com os típicos assobios dos adeptos e sócios comuns? Penso que a resposta é clara. E agora, queria ver/ler/ouvir elogios na imprensa escrita e televisiva sobre esta situação, já que para situações contrárias as críticas soam logo num instante e às vezes sem conhecimento de causa.
Blogger GR1904, at 4:53 da tarde  
Claro, sem dúvida. Eu estava com a minha mulher no piso 0 da TMN e é verdade que foram os 'Rapazes Sem Nome' a ter a iniciativa de brindar a equipa com aquela ovação. Esperemos que o cântico se confirme no final da época.
Blogger Catenaccio, at 4:58 da tarde  
gr1904 gostava de ver o teu blog a andar novamente.AY-A-TOLA
Anonymous Anónimo, at 6:12 da tarde  
Impressionante como eu continuo a ter razões para lamentar não terem vendido o Tia Maria ao Real Madrid (se é que era verdade alguma das noticias que na altura sairam nos jornais...). Tê-lo na equipa é pior do que jogar com 10!!!
De resto tiveram uma noite infeliz que se espera que seja rapidamente esquecida e recompensados os fortes aplausos (bravos NN que estiveram a um alto nível e que assim continuem) e canticos no final de um jogo perdido.
2a feira lá estaremos de novo para virar a página!
Anonymous djeiti, at 9:37 da tarde  
Que este jogo sirva de aviso e de lição para a dura e longa época que temos pela frente, e para todos.
Para os jogadores e para a equipa, técnica que aprendam com os erros que cometeram e que esta exibição triste e frouxa (ainda pior que o resultado) não se repita daqui para a frente.
Para os adeptos, que continuem com espírito positivo e construtivo, pois o desespero e os assobios só intranquilizam e tornam tudo pior. Com um apoio assim, o SLB tem toda a legitimidade e mais alguma para que a cobrança seja máxima!
Abraço,
Zé Amaral
Anonymous Anónimo, at 1:33 da manhã  

Comentar